Buscar no Cruzeiro

Buscar

Presença: ‘Há um ponto de luz na imensidão’

13 de Agosto de 2019 às 00:01
Manuel Garcia [email protected]
Manuel Garcia [email protected]

Presença: ‘Há um ponto de luz na imensidão’ Santiago Ribeiro. Crédito da foto: Divulgação

Os prédios mais significativos do complexo arquitetônico e industrial da Real Fábrica de Ferro de São João de Ipanema em maquetes com detalhes minuciosos, elaboradas pelo artista plástico Santiago Ribeiro. Elas compõem a exposição “Há um ponto de luz na imensidão”, que teve sua vernissage de abertura na sexta-feira, dia 2, no saguão da Fundec. O evento contou com uma palestra dos pesquisadores José Rubens Incao e Ubaldino Dantas Machado.

Confeccionadas com materiais diversos -- como papelão, isopor, cortiça, argamassa e papel -- cinco maquetes compõem a exposição, sendo a maior delas, com 1,20 metro de largura, uma reprodução do atual Centro de Memória de Ipanema. O imóvel foi construído em 1811 para servir de administração e residência do diretor da fábrica e, em 1941, ganhou um sobrado anexo para hospedar Dom Pedro II em sua primeira visita à Ipanema, ocorrida somente seis anos depois.

A mostra fica em cartaz na Fundec até dia 19. A visitação é gratuita, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. A Fundec fica na rua Brigadeiro Tobias, 73, no Centro de Sorocaba.

[gallery columns="1" size="medium" ids="152587,152588,152589,152590,152591,152592"]

Galeria

Confira a galeria de fotos