Presença

Ipanema Clube, um marco no desenvolvimento de Sorocaba

Confira a história da fundação do clube registrada por edições do Cruzeiro do Sul
Na década de 80, sua piscina era inaugurada. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

Em uma pesquisa no arquivo do Jornal Cruzeiro do Sul, a primeira página do dia 21 de setembro de 1961 mostrava a credibilidade daquele que seria “um novo marco de progresso para Sorocaba”. De acordo com a notícia, elementos representativos da sociedade local, sentindo a necessidade da fundação de um clube com características diferentes em Sorocaba, estavam criando o Ipanema Clube, que tinha como principal finalidade a prática de várias modalidades esportivas.

O primeiro encontro aconteceu na agência Forde, de propriedade dos irmãos Notari, que também lideravam o movimento de fundação do clube. Na oportunidade, estiveram reunidos Humberto, Fernando e Mário Notari, Mário Inglez de Souza, Olavo Jorge Consermelli, Benedito Franciulli, Antônio Gui, Sérgio Reze, Nelson Guarnieri de Lara, José Norberto Macedo e Antônio Vial. Em suas palavras, Antônio Vial disse que o intuito dos senhores presentes era criar em Sorocaba um clube estritamente familiar, que fosse um prolongamento do lar de seus associados, “sem desmerecer os demais clubes da cidade”.

No projeto apresentado aos jornalistas estava a construção das quadras, piscinas e um “importante salão para festas”. Antônio Vial frisou ainda que o nome dado ao clube poderia sofrer alteração, embora o grupo o considerasse forte, pois marca a história de Sorocaba e do Brasil . “Ipanema foi a primeira fundição do país, criada por Varnhagen. O nome, ademais, se destaca no ponto de vista geográfico, uma vez que é o morro que marcou a localização de Sorocaba e serviu de orientação para a caminhada dos bandeirantes”, frisou aos jornalistas.

No dia seguinte, 22 de setembro, na sede da Organização Sorocabana de Ensino, foi realizada uma assembleia para a fundação oficial do clube. Iza Stillitano Inglez da Souza, esposa do primeiro presidente do clube, Mário Schimidt Inglez de Souza (1961 a 1964), se recorda da época em que o Ipanema Clube foi idealizado. “A área escolhida na rua Sete de Setembro precisou ser negociada com o bispo Dom Aguirre, pois pertencia ao seminário. Mas ele acabou sendo convencido”, disse.

1982, a construção da sede social do clube. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

 

Em 1989, durante as comemorações de aniversário de Sorocaba, um paraquedista desceu na piscina do clube. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

 

Em 1988, jovens se divertindo, mergulhando na piscina do Ipa. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

 

A famosa Boatinha 700, em 1988, pronta para receber os principais eventos da cidade. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

 

Em 1981 os ex-presidentes do clube reunidos. Nivaldo Mascarenhas, Ubirajara Batista Ferreira, Dirceu Doretto, Ophir Mastrandea, Divo Barsotti e Mário Inglez de Souza. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul

 

Em 1985, belas mulheres na piscina do clube. Foto: Arquivo Jornal Cruzeiro do Sul
Comentários