Buscar no Cruzeiro

Buscar

Editorial

Uma notícia para se comemorar

Ao implantar terceiro turno na unidade de Sorocaba, Toyota vai gerar cerca de 800 empregos e ajudar a aquecer a economia

03 de Setembro de 2021 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
Serão cerca de 450 novas vagas na planta de Sorocaba, além de 50 outros postos de trabalho distribuídos nas demais unidades da Toyota no País
Serão cerca de 450 novas vagas na planta de Sorocaba, além de 50 outros postos de trabalho distribuídos nas demais unidades da Toyota no País (Crédito: DIVULGAÇÃO / TOYOTA DO BRASIL)

Sorocaba tem motivos para comemorar uma iniciativa divulgada no início da noite desta quinta-feira (2) e que vai impactar na economia e na geração de empregos na região. A Toyota do Brasil anunciou que sua planta industrial da cidade começará a produzir em três turnos a partir de janeiro de 2022. Essa decisão da montadora em operar 24 horas irá gerar 850 empregos diretos e indiretos.

Serão cerca de 450 novas vagas na planta de Sorocaba, além de 50 outros postos de trabalho distribuídos nas demais unidades da Toyota no País. A geração de empregos também se estenderá à cadeia de fornecedores da montadora, que prevê a contratação de 350 novos colaboradores para atender ao aumento de volume. O processo de contratação para preencher a mão de obra referente ao 3º turno se dará ainda em setembro.

Presente no País há mais de 60 anos, a Toyota possui quatro unidades produtivas localizadas nas cidades de Indaiatuba, Sorocaba, Porto Feliz, São Bernardo do Campo e emprega mais de 5 mil pessoas.

Com a implantação do terceiro turno, a Toyota elevará em 25% seu volume de produção anual, que vai pular de 122 mil unidades para 152 mil, o que também contribuirá para atender a maior oferta da empresa no Brasil e na América Latina.

A iniciativa tem como objetivo aumentar a produção de três modelos da montadora: Yaris, Etios (somente para exportação) e Corolla Cross, já que a demanda por esses produtos vem crescendo no Brasil e na América Latina, e faz parte da estratégia de crescimento sustentável da marca.

Com nove anos de existência, a fábrica de Sorocaba é um dos símbolos da confiança da multinacional no Brasil e no Estado de São Paulo. Fruto de um investimento de US$ 600 milhões, foi a terceira unidade produtiva da companhia no País, além de ser um marco nas operações do Brasil, pois reúne atributos das plantas mais modernas da fabricante em todo o mundo.

Nesta curta história, a unidade da Toyota já passou por dois ciclos de investimentos. O primeiro, em janeiro de 2015, de R$ 1 bilhão, foi responsável por aumentar a capacidade produtiva dos originais 74 mil veículos para 108 mil unidades anuais. Em 2019, a planta recebeu mais R$ 1 bilhão para modernização de suas instalações para a produção do Corolla Cross.

Indiretamente, a planta de Sorocaba induziu novos investimentos no Brasil, seja da própria marca ou de parceiros. O parque de fornecedores localizado ao lado do terreno da unidade, por exemplo, abriga 11 empresas. Como resultado da boa performance de Sorocaba, a multinacional decidiu construir sua planta de motores em Porto Feliz, com investimento da ordem de R$ 580 milhões.

Com essa iniciativa de agora do terceiro turno, a unidade de Sorocaba se consolidará como a maior produtora de veículos eletrificados (híbridos) da América Latina, em mais um passo da empresa na busca pela massificação de tecnologias mais limpas e consequente avanço no compromisso de neutralidade de carbono.

A notícia também é um verdadeiro alento e mostra que é possível investir e crescer apesar dos desafios que toda a indústria vem enfrentando por conta da pandemia de Covid-19. Tanto que no segundo trimestre de 2021, ao contrário das previsões otimistas de crescimento, houve uma leve queda de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB), na comparação com os primeiros três meses do ano.

A retração na atividade econômica anunciada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) interrompeu um processo de recuperação da atividade que já durava três trimestres. Porém, ações como essas da Toyota mostram que a estagnação pode ser passageira e que há caminhos para o aquecimento econômico.

Portanto, parabéns à Toyota por, mais uma vez, mostrar que acredita no mercado brasileiro e confirmar todo o seu comprometimento com o País.