Do leitor

Romaria da Aparecidinha

Neste ano, com muita tristeza no fundo do âmago, não tivemos a tradicional Romaria de Nossa Senhora Aparecida, no segundo domingo do mês de julho devido a esta trágica pandemia.
Os fiéis devotos que sempre acompanharam a romaria recordam, com os corações cheios de fé, os anos anteriores com a Santa Missa às 5 horas da manhã na Catedral lotada e após a celebração a emocionante saída da imagem veneranda de Nossa Senhora Aparecida no andar deslumbrante de rosas coloridas, como uma cascata, descendo a escada ao som dos sinos cercada pela multidão dos devotos. Contornando a praça Coronel Fernando Prestes sob o céu estrelado na gelada manhã de inverno, ela segue se distanciando cada vez mais, carregada pelos devotos que, ao nascer do Sol, vão recebendo os primeiros raios solares que refletem no magnífico andor, que parece subir numa imagem transcendental. Nesta caminhada de horas de fé, com terços e cantos da incomensurável multidão, ela chega a Aparecidinha, onde é recebida com muita festa ao som dos sinos e dos fogos.
Belíssimas, emocionantes e inesquecíveis romarias que todos nós fiéis recordamos com saudade no nosso coração porque sabemos que vem do anímico e transborda no nosso ser.
Nossa Senhora Aparecida rogai por nós que recorremos a vós.
ALICE ISOLINA GALVÃO

Leia mais  Aniversário da FUA

Motos barulhentas

Quero parabenizar os senhores Denílson de Oliveira e Marival Pais que também não concordam com essas motos barulhentas que atormentam a cidade. As autoridades com um breve ameaço, chegaram a aplicar algumas multas mas, ficou nisso. Interessante que até o momento ninguém se manifestou a respeito. Espero que outras pessoas também se manifestem contra essa indesejável balbúrdia.
JOSÉ CARLOS ALVES COELHO

Comentários