Do leitor

Medo

Leitora reclama da falta de segurança

Li em alguma mensagem o seguinte: “o povo não deve ter medo do governo. O governo é que deve ter medo do povo.

Estamos cada dia a mercê da sorte com este aumento da violência e parece que as autoridades não estão muito preocupadas com o basta. Tem juiz querendo fazer soltura até em condenado em segunda estância. Possível isto? E bandidos que levam o automóvel com criança na cadeirinha para desespero da família.

Algo tem que ser feito urgente, urgentíssimo. E nós povo temos que cobrar dos governantes. Estamos ficando com tanto medo que somos prisioneiros dentro de nossas casas. Nos cercamos de possível proteção ou dificuldade para entrada do amigo do alheio.

Cerca elétrica, portão eletrônico, câmeras de TVs, vigilantes noturnos e muitos 24 horas. A falta de respeito está tão grande que a violência está chegando em escolas e hospitais. Tudo pode tudo é permitido para invasão nos bens do alheio.

Uma insegurança absurda um medo de tudo e de todos Na rua qualquer movimento diferente é causa para vir o medo do outro. Lembro e não faz tanto tempo assim de voltar da escola ou trabalho a noite e vinha sem nenhum pensamento ruim.

Um pouco mais para trás o voltar em grupo de passeios pelo centro da cidade, sem nem pensar no ônibus, ou taxi felizes na conversa caminhando em direção as casa e não eram muito próximas. A palavra medo até que aparecia mas em um brinquedo mais ousado do parque de diversão, o medo de altura ou mesmo para alguns de avião.

A autoconfiança era tanta que passava por ser normal. O medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta. Atualmente estamos ganhando do lema dos escoteiros “sempre alerta”. Assim fico esperando que a minha força e coragem seja maior que meu medo até chegar algo melhor para a geração dos meus netos.

MARY DANTAS AGOSTINELLI

Comentários
Assuntos

CLASSICRUZEIRO