Do leitor

Guarita na praça

Resposta ao editorial de 5/1

A Prefeitura de Sorocaba vem, por meio desta nota, contestar o editorial publicado por este conceituado jornal, em sua edição de ontem, dia 5 de janeiro, que em seu título “Uma guarita na praça” manifestou sua opinião em relação à construção de uma base da Guarda Civil Municipal, na praça Coronel Fernando Prestes. Importante destacar que a segurança pública é hoje uma das principais demandas da sociedade e uma das mais importantes ações desse governo.

Sorocaba é sede da região metropolitana e uma das principais economias do Estado, concentrando milhares de empresas dos mais variados setores. Dentro deste aspecto, a região central da cidade se destaca. Por ela, há mais de 10 mil moradores, milhares de estabelecimentos comerciais e por onde circulam mais de 90 mil pessoas por dia. Por isso, auxiliar o Estado na segurança pública é papel fundamental do município. E é o que a atual administração tem feito. No caso específico da região central da cidade este próprio jornal destacou, por diversas vezes, problemas relacionados à necessidade de um aumento da segurança nessa região.

Leia mais  Atendimento na UPH da zona norte de Sorocaba

Importante destacar que a implantação de uma base fixa foi pedida expressamente pelos comerciantes do centro da cidade, com o endosso da Acso – Associação Comercial de Sorocaba. Tal construção foi precedida de estudos e análises de especialistas na área de segurança. Nesse caso, apurou-se que a presença esporádica de viaturas não resolve o problema, assim como a presença fixa e permanente de viaturas não seriam eficazes o suficiente e não proporcionariam conforto e os equipamentos de apoio aos agentes públicos.

A implantação da base permite aos GCMs uma visão completa, 360 graus, de toda a praça e de todas as ruas convergentes, sendo que o local escolhido não prejudica, em nada, a eventual circulação de pessoas ou veículos e muito menos o acesso à Catedral Metropolitana.

A CGM tem desenvolvido importantes ações na garantia da segurança, não apenas do patrimônio público, mas na atuação de policiamento ostensivo, inclusive em operações conjuntas com outras forças policiais, como a Polícia Militar. Este próprio matutino destacou, por diversas vezes, ações da GCM em que resultaram nas apreensões de produtos ilegais e nas prisões de indivíduos que realizavam crimes nessa região. No dia 27 de março, por exemplo, uma equipe da GCM deteve um homem que estava causando tumulto dentro de um estabelecimento comercial e, posteriormente, constatou-se que ele era procurado por estupro de vulnerável. Em junho deste ano, também a GCM após observar movimentações de pessoas suspeitas apreendeu mais de 2 mil maços de cigarros que estavam armazenados numa loja no Centro.

Leia mais  Fogos de artifício

A presença de integrantes da GCM numa base implantada na praça Coronel Fernando Prestes dará maior agilidade nas respostas às ações que dela for necessária.

Há de se esclarecer que a “autorização” do Conselho do Patrimônio Histórico não foi solicitada antes, pois a base fixa não prejudicará o conjunto arquitetônico ou histórico, pois trata-se de uma obra pequena, construída sobre o solo naquele ponto da praça, que poderá facilmente ser removida quando for garantida, culturalmente, mais segurança aos moradores e usuários da região central.

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO E EVENTOS (SECOM) DA PREFEITURA DE SOROCABA

Comentários