Artigos

Theodoro Mendes

Artigo escrito por Vanderlei Testa, jornalista e publicitário
Theodoro Mendes
Crédito da foto: VT / Álbum de Família

Vanderlei Testa

Fiquei olhando a foto que ilustra este artigo. Os irmãos José Mendes Junior e Theodoro Mendes, face a face, numa manifestação de afeto, paz e unidade, com o mesmo amor que foram gerados no ventre de sua mãe Ossis Salvestrini Mendes. A filha Ana Márcia e o papai Theodoro num gesto de plena felicidade. A irmã Aurita e o seu amado irmão Mendes Junior na mesma atitude amor de família. A família abraçada. Viajei no tempo com as quatro imagens. Misturando poesia e sonhos do Theodoro na imagem do Paço Municipal, usei da imaginação de sua vida familiar e senti que essa amizade mútua de filhos e irmãos vem de suas infâncias, juventude e fase adulta com a mesma intensidade. Cada um dos oito filhos Mendes nas suas idades tinham a herança materna da dona Ossis e paterna do José Mendes em uma educação de respeito e amor fraterno. O filho Mendes Junior eu sei o quanto ele é humano nas suas ações comunitárias e na sua profissão. Conheci o José Theodoro Mendes desde quando era bancário no Banco Moreira Sales da rua Coronel Nogueira Padilha. Deveria ter seus 20 anos de idade. Foi ele que abriu minha primeira conta bancária. Como era o trajeto diário de casa à escola e, naquele tempo havia interação entre as pessoas, eu ia pagar as contas de casa, cumprimentava-o e nos falávamos no balcão da agência bancária. O gerente Paulo Canineu acompanhava a prosa. Um dia o Theodoro me disse que tinha vontade de ser vereador em Sorocaba. Um tempo depois já estava me entregando um “santinho” da sua candidatura. Foi eleito.

Leia mais  Habitação de interesse social ganha mais espaço nas cidades

Eu seguia a minha vida estudando no Curso Ferroviário. Um dia o diretor da escola entrou na sala e apresentou o novo professor de Português. Era o Theodoro Mendes. Tive o privilégio de aprender e conviver durante anos como meu mestre. Anos depois, em Itapetininga, na Faculdade de Comunicação Social, lá estava também o professor Mendes a nos ensinar o idioma que ele tanto amava. Nossos caminhos foram se cruzando na educação.

A família Mendes faz parte das minhas memórias inesquecíveis. Depois do Theodoro, conheci há mais de 30 anos o seu primo Paulo Mendes e mantemos uma grande amizade. A irmã do Theodoro, Aurea Virginia Mendes Ferreira (Aurita) e o marido Alberto Batista Ferreira (Lolô) são amigos de longa data. O José Theodoro Mendes Filho é amigo de mais de 25 anos na área de comunicação, onde atuamos. Essa ligação afetiva com os Mendes criou sentimentos de respeito à família. Têm a Maria Cecilia e o Álvaro Augusto, completando os quatro irmãos vivos dos oito filhos da família Mendes.

O lado triste da história. A notícia inesperada do acidente automobilístico do Theodoro Mendes chegou à tarde da sexta-feira, 24 de janeiro, como um “furacão” a derrubar os sentimentos de alegria daquele dia. Tristeza é a palavra. E com a dor e tristeza, começaram a surgir dos amigos Mendes o sentimento que atingiu milhares de corações sorocabanos. A Aurita expressou: “a dor é imensurável”. A filha do Theodoro Mendes, Ana Márcia, desabafou: “O pai mais amável que eu poderia sonhar em ter. Uma pessoa respeitada por todos e um orgulho de fazer encher o meu peito. Uma dor profunda e uma sensação de estar perdida, sem saber que rumo tomar”.

No velório, as palavras citadas pelo irmão Mendes Junior no Ato Ecumênico foram como uma oração de intercessão que partiu do seu coração a Deus dedicada ao irmão Theodoro. Nas manifestações dos amigos havia o compartilhamento da dor, saudade e admiração popular para Theodoro Mendes, que soube plantar a semente de amor. Como disse a filha Márcia: “meu pai foi querido e amado não só por todos da nossa grande família, como também por todas as pessoas que ele ajudou”.

Leia mais  Aquário e Peixes

No Santuário de Santa Filomena a “Missa de Sétimo Dia”, no dia 31 de janeiro, reuniu dezenas de amigos. A oração nesse dia elevou a Deus as intenções pela alma de José Theodoro Mendes. Coincidentemente, dom Julio Endi Akamine escreveu em artigo publicado no Jornal Cruzeiro do Sul em 26 de janeiro: “você já teve uma pessoa muita amada na qual pensava a todo o momento mesmo que não estivesse junto dela?”.

A missão continua com os irmãos, a esposa Margarida Maria Quercetti Mendes e seus filhos Márcia e José Theodoro Filho. O Theodoro Mendes que gostava tanto de livros e das leis, me inspirou a buscar a inspiração no Livro Sagrado para encerrar esta homenagem. Encontrei no Livro do Apocalipse. “Uma vida sem dor, sem choro, sem tristeza, sem morte… você pode imaginar? Pois essa é a promessa maravilhosa do nosso Senhor! Quando, enfim, tudo se cumprir e formos morar com Jesus na Nova Jerusalém, as aflições não mais existirão. Todo e qualquer tipo de sofrimento acabará. A frase: ‘e viveram felizes para sempre’, se tornará realidade, pois viveremos felizes para sempre ao lado do nosso Senhor, num lindo lugar preparado especialmente para nós.” Um lindo lugar preparado para o Theodoro junto com os seus pais e irmãos falecidos Carlos Reinaldo Mendes, Luiz Alberto e Eduardo Henrique.

Leia mais  Os impactos da longevidade no mercado segurador brasileiro

E aqui na Terra, o povo de Sorocaba representado pela Jaqueline Coutinho, prefeita, assinou decreto com nome de Palácio dos Tropeiros “Dr. José Theodoro Mendes”. A homenagem da cidade ao seu pioneirismo que o construiu em 1981.

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário, escreve quinzenalmente às terças-feiras no Jornal Cruzeiro do Sul e aos sábados no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.blogdovanderleitesta.com

Comentários