Artigos

Miscelânea em Outubro

Artigo escrito por Edgard Steffen, escritor e médico pediatra
Miscelânea em Outubro
Crédito da foto: Divulgação

Edgard Steffen

Ai! Que preguiça! — Andei folhando jornais e navegando pela internet. Outubro é mês cheio de assunto. Chegou o dia de bolar a crônica semanal. O calor (prometo não escrever senegalesco) e rotina de horas iguais fizeram baixar sobre mim macunaímica preguiça. Até nada fazer cansa. Vou tentar short cuts e reuni-los sob um título copiado de bancário aposentado.

Miscelânea Literária — Poesias, Crônicas & outras mumunhas é livro interessante escrito pelo bancário Justo Penteado Chacon. Destaque para as músicas compostas para as novelas Pantanal e Ana Raio & Zé Trovão e para os poemas ecológicos que, vertidos para o inglês, integram o acervo da Academia de Stokolmo (Suécia).

Aberta a temporada de caça — Não se assustem! Não me refiro à caça de bichos. Desumano caçá-los em qualquer tempo. Crime maior nestes meses em que fogaréu devora o bioma do País. Refiro-me à caça ao voto para as eleições municipais. Convém prestar muita atenção às propostas, Exequíveis? Estão afinadas com aquilo que você pensa, crê ou defende?– Não seja caçado. Use a urna para cassar os que não respeitam erário ou valores fundamentais que você cultiva.

Torcida do jacaré — Nas matinês dos cinemas, torcíamos pelo Tarzan. Para assegurar que voltaríamos na semana seguinte, cena clássica. O herói atravessa o rio e um crocodilo nada em sua direção. Balbúrdia, torcida, gritaria da criançada tentando avisar o nadador. Éramos torcida do Tarzã. A cena gerou a expressão “torcedor do jacaré”. Muita gente torce para que nada dê certo para o governo e necessárias reformas. Torcedores do crocodilo parecem ignorar que vivem na mesma selva dos tarzãs.

A realidade imita a piada — Vanderlei Testa, colega de página, tem enriquecido o Cruzeiro com interessantes e comoventes artigos. Num deles, lembrou que antigamente Sorocaba era famosa pelas enxadas que fabricava. Candidato a governador encomendou grande lote para distribuí-las na campanha. O fabricante sofreu para receber do político eleito o valor contratado na aquisição. O fato lembrou-me velha anedota. Durante os comícios, numa região cheia de rios, eleitores pediam varas, anzóis, linhadas, redes, samburás, chumbadas, etc. Irritado com tanta vagabundagem, o candidato vibrou quando cidadão pediu-lhe uma enxada. — Para este vamos dar um trator, ordenou aos assessores. Meio sem jeito, o capiau argumentou — Doutor, trator num serve pra arrancá minhocaà

Efemérides — Outubro é pleno de efemérides. Dia da Criança, da Padroeira do Brasil, do Engenheiro Agrônomo (todos no 12/10) do Professor (15), do Médico (18), do Dentista (25), da Reforma Protestante (31). Nasceram em outubro Cartola (11/1908), Lennon (09/1940), Vinicius de Moraes (19/1913), Carlos Drummond de Andrade (31/1897). Zuza Homem de Mello, o grande musicólogo brasileiro, foi fazer companhia a eles no céu dos poetas, no dia 04/10/2020, bem entre o Dia Internacional da Música (01) e o Dia do Compositor Brasileiro (07/10).

Nobel — Alfred Bernhardt Nobel nasceu em Estocolmo (Suécia), aos 21 de outubro de 1833. Inventor do dinamite e da borracha sintética criou prêmio, que leva seu nome, para incentivar ciências e artes. Começam ser divulgados os ganhadores deste ano. Até agora nenhuma polêmica. As mulheres estão na crista da onda. Além da cientista que faturou o de Física (buracos negros e teoria da relatividade), dupla franco americana receberá o de Química (hepatite C) e poetisa americana foi laureada com o de Literatura. (Não entendo porque a mídia recusa “poetisa” e insiste em redigir “poeta”).

Lobo Guará — Sacanagem chamarem “lobo” (animal agressivo) nosso tímido canídeo guará Chrysosyon brachiurus. O nome científico o descreve bem: animal dourado de cauda curta. Guará também designa linda ave pernalta e penas vermelhas. Penso que lobos da cobiça já estão caçando o bicho estampado no verso das cédulas de R$ 200,00.

Aí é preguiça — Em tupi-guarani o nome do bicho-preguiça é “aí”. Lento em terra, o preguiça nada rápido.

Edgard Steffen é escritor e médico pediatra – E-mail: edgard.steffen@gmail.com

Comentários