Artigos

Milagres acontecem diariamente

Artigo escrito por Pe. Flávio Miguel Júnior, Gestor, Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba

Pe. Flávio Miguel Júnior

Como Sacerdote de Cristo, acredito em milagres. A Igreja Católica está repleta de relatos comprovados.

Milagres de pessoas que se tornaram santas por sua bondade ou simplesmente por obra direta de Nosso Criador.

Como gestor da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, um hospital a serviço da população de Sorocaba e Região com mais de 200 anos de existência, presencio milagres quase que diariamente.

São milagres realizados pela nossa equipe de funcionários de mais de 900 pessoas que salvam vidas. Nessa época de Covid-19, muitos dos mais de 800 pacientes que retornaram a seus lares e familiares irão assegurar que houve milagre: o poder da oração, o poder da fé, o poder do conhecimento técnico de nossa equipe e talvez, a sabedoria de usar esse conhecimento na dose certa, na hora certa.

Ontem, dia 17 de novembro, dirigi-me ao grupo de Gestores e Coordenadores da Santa Casa, como sempre faço, por meio de mensagem eletrônica, para que ficássemos alertas à lotação de nosso hospital.

Essa mensagem foi redirecionada a alguns órgãos de imprensa que me procuraram e, de maneira ética e verdadeira, repercutiram responsavelmente aos sorocabanos e moradores da região nossa preocupação com o rápido aumento de internações.

Leia mais  Policiais militares de Sorocaba auxiliam no parto de bebê

No dia anterior, o jornal O Estado de São Paulo e veículos do grupo Globo reportaram o rápido crescimento de internações em hospitais particulares de São Paulo. O mesmo acontece em Sorocaba.

Da mesma forma, no restante do País. Talvez, cansados de isolamento, talvez, estimulados pelos números de infectados que começavam a cair, amigos voltaram a se reunir em visitas, jantares, pequenas festas.

Sem distanciamento, sem máscaras, a alegria da reunião, e, entre esses, um portador do vírus que pode ter sido trazido pelo filho que foi ao barzinho ou à escola, pelo funcionário que pegou um transporte público ou mesmo porque o vírus continua em supermercados, shoppings, comércio em geral. Contágio!

Poucos dias antes, os jornais também reportaram que o governo estadual pretende cortar em torno de 15% do orçamento deste ano para a verba de saúde do ano que vem, 2021.

Com isso, recomenda-se que cirurgias eletivas sejam canceladas ou reduzidas, como se médicos e pacientes quisessem fazer cirurgias ao bel prazer. Recomenda-se reduções em cirurgias oncológicas.

Novos serviços, que poderiam melhorar o atendimento à população, serão postergados para datas indefinidas. Nada como não acreditar no milagre de salvar vidas que, diariamente, nossos médicos, enfermeiros, equipe de manutenção e gestores proporcionam à população.

Leia mais  Eleições: Batalhas jurídicas marcam campanhas no interior paulista

Também, há poucos dias, os veículos de informação mostraram um novo retrato cruel que se abate sobre a população: famílias que antes podiam pagar por escolas particulares e planos de saúde privados estão desistindo desses compromissos para serem atendidas na rede pública.

Nunca o SUS foi tão requisitado. Isso acontece por falta de condições financeiras das famílias – em pouco mais de dois anos, o dólar dobrou de valor, ou seja, perante o mundo, todos ficamos 50% mais pobres.

E a grande ironia: pela melhoria de muitos serviços públicos de saúde que tiveram sua gestão entregue a sérias OSS – Organizações Sociais de Saúde- ou, como no caso de nossa Santa Casa, um esforço heroico de nossa equipe de funcionários e de doadores que têm ajudado muito na reforma de estrutura física de nosso hospital, os serviços melhoraram, são mais dignos.

Leia mais  Combater o terrorismo

Nós vamos manter a qualidade de nosso atendimento. Não queremos o retorno de macas em corredores.

E que se ressalte isto: em Sorocaba, o reconhecimento por parte da Prefeitura de que saúde é coisa séria; que salvar vidas é possível.

Dessa forma, investiu bastante no combate à Covid-19, seja a partir das UPHs/UBSs até chegar à Santa Casa, onde já atendemos, com os mesmos padrões do atendimento particular, todos aqueles mais de mil pacientes que nos foram referenciados.

Como sacerdote de Cristo, acredito em milagres. Em especial, em milagres que o ser humano, com suas decisões sensatas e de amor ao próximo, guiado pelo Espírito do Senhor, possa salvar vidas.

Isso depende dos governos Federal e Estadual e, em muito breve, de nós, que vamos escolher uma pessoa para cuidar de nossa cidade.

Pe. Flávio Miguel Júnior
Gestor, Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba.

Comentários