Buscar no Cruzeiro

Buscar

A sabedoria do avô ensinada ao neto Ewander

Artigo escrito por Vanderlei Testa

26 de Outubro de 2021 às 00:01
(Crédito: ARTE: VT)

Quando somos crianças e temos a oportunidade de conviver com os nossos avós, acabamos por receber lições de vida em todas as conversas. Lembro-me de estar com os meus avós paternos e maternos. A avó Victória, na sua simplicidade e generosidade, passava sabedoria até na cozinha. Já o avô Ferrucio, com o seu olhar e histórias, transmitia conhecimento e educação. Nos relatos que conheço de amigos, também aprendo com as lições que eles receberam de seus avós. Um deles é o Ewander Cezar de Moraes. Empresário e esportista, ele nunca deixou de praticar o seu lado humano alicerçado nos pais e avós. Além de respeitá-los em sua descendência familiar, o Ewander transmite as lições dos antepassados que permanecem nos seus hábitos e comportamento.

O menino de calças curtas, abençoado em seu lar chegava perto do avô Marculino e recebia à sua bênção. “Senta aqui do meu lado”, dizia ao neto Ewander. Vamos conversar um pouco, como você faz na escola com os seus amiguinhos. Só que o vovô vai lhe dizer algumas palavras para você lembrar para o resto da sua vida. Sem entender muito que o avô falava, mas prestando toda a atenção para não se esquecer, o menino Ewander arregalava os olhos e respondia: -- “Sim vovô, pode falar que vou te escutar”.

“Então, vamos lá”, falava Marculino:

-- Se você escutar, isto vai te ajudar em algum belo dia. A primeira coisa que o vovô te ensina: não tenha pressa, não viva rápido demais. Entendeu? Tudo na vida precisa ser feito com calma para não cometer erros. Sabe quando a vovó Anaide diz: ‘Quem come quente queima a boca’. É como se fosse isso. Quem faz as coisas com pressa pode se machucar. Outra coisa importante, já que estamos falando da sua avó, é que você vem aqui em casa e percebe o quanto existe de amor entre nós. Somos uma família. Na sua casa também é assim. Existe respeito entre o vovô e a vovó. Por isso, Ewander, preste atenção. Quando você crescer e for namorar, formar uma família saiba que encontrará o amor se vocês forem verdadeiros e se respeitarem, entendeu?

-- Sim, vovô, pode continuar.

-- Então, meu neto, nunca se esqueça de que existe um homem lá no céu, que é nosso Pai amoroso. Ele é o maior exemplo com o seu filho que chamamos de Jesus. Maior amor no mundo do que ele nos oferece com humildade, jamais existirá. Vou te explicar o que é humildade. Essa palavra você vai ouvir sempre na sua vida. Existem as pessoas orgulhosas. São aquelas que não se preocupam com as crianças que estão nas ruas pedindo esmolas, elas não olham para essas crianças como os pais olham para os seus filhos. Quem é humilde, sente amor pelas crianças, os velhinhos, as pessoas que não têm o que comer, onde morar, trabalhar. Seja sempre um homem humilde, bondoso e, você vai descobrir o amor das pessoas por você. Faça isso, meu neto, e terá um tesouro no céu. Saiba meu neto Ewander, que o desejo do ouro, da riqueza, só vai deixar você ambicioso. E quando você for jovem e adulto, se o vovô e a vovó estiverem aqui vivos, talvez nem se lembre de visitá-los. O seu coração, que o vovô chama de alma, é onde mora o seu maior tesouro. A paz, o amor, a humildade e o brilho no seu olhar. Pense bem, meu neto, no que estou lhe dizendo. Tudo na sua vida será realizado, você será feliz, terá uma família, amigos, respeito, tanto nas suas alegrias como nos dias da sua tristeza. Tudo o que o vovô Marculino e a vovó Anaide desejam a você é que siga o seu coração. Escute ele e nada mais irá atrapalhar a sua vida. Escutar o coração é prestar atenção numa espécie de voz que ouvimos dentro de nós. Sabe quando dizem a você que hoje vai à casa do vovô. Com certeza, essa voz fala dentro de você: ‘Que bom, gosto de ir à casa do vovô e da vovó’. Menino, não se preocupe com tudo o que eu te falei. Basta apenas guardar no seu coração as minhas palavras que, no tempo certo, elas serão lembradas.

Escrevo essa história graças ao dia que o Ewander me contou do seu avô e respeito pelas amizades que cativa. Para muitas pessoas esse diálogo pode parecer ficção de cinema ou história de livros. Para outros, porém, trarão lembranças saborosas de conversas que tiveram de filhos e pais, netos e avós, alunos e professores. A verdade que prevalece é o sentimento de gratidão aos avós e aos seus pais, Maria de Fátima Cezar e Eliude Antônio de Moraes. “A amizade e a humildade são o caminho do tesouro que encontramos e surge para enriquecer a nossa alma com a mais pura felicidade”, me contou Ewander. Esta semana conversei com o Ewander. Ele estava indo cuidar da mãe idosa e ficar com ela. Um gesto de amor e respeito que aprendeu na infância.

Em outubro comemoramos o Dia das Crianças, Dia dos Professores e Dia dos Médicos. Essas datas serviram para nos lembrar de que crianças, professores e médicos são movidos por um coração com a sabedoria do Pai Criador. Exemplos? O médico Albert Sabin inventou a vacina para acabar com a paralisia infantil. Mac Leod, professor de Fisiologia da Universidade de Toronto e o estudante Charles Best criaram em 1920 e descobriram em 1921 a insulina, que salva os diabéticos todos os dias. Fomos amamentados, crescemos, estudamos, trabalhamos e, com certeza, ouvimos a voz da sabedoria, como o Ewander fez e aplica na sua vida. Seja prestando serviços de saúde aos aposentados ou encaminhando jovens atletas de futebol para treinarem em clubes do exterior e no Brasil, ensinando que é com humildade que se vence na vida.

(Na foto, Ewander com a avó, o pai, o avô e a mãe)

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário ([email protected]). Escreve às terças-feiras no Jornal Cruzeiro do Sul.