Motor

Kia Cerato ganha motorização com nova tecnologia

Houve também evolução no design, no acabamento e novas tecnologias
Kia Cerato ganha nova motorização
A versão EX do Cerato 2.0 custa R$ 94.990 e a SX, tem preço fixado em R$ 104.990. Crédito da foto: Divulgação

O novo Kia Cerato 2.0 chega ao mercado brasileiro com novas tecnologias e motor mais potente. O modelo foi completamente redesenhado e vem recheado com o que há de mais moderno em termos de conforto, desempenho e segurança. Fabricado na planta de Pesquería, no México, o novo Kia Cerato 2.0 chega às concessionárias da marca neste mês em duas versões: a EX que custará R$ 94.990 e a SX, com preço de R$ 104.990, ambas com garantia de cinco anos ou 100 mil km.

O Cerato 2.0 tem apelo esportivo e tem um desenho mais sofisticado graças aos elementos inspirados no premiado fastback Kia Stinger GT. Liderada por Peter Schreyer, a equipe global de designers da Kia incorporou no visual do Cerato 2.0 características que garantem uma presença dominante nas ruas e estradas.

Kia Cerato ganha nova motorização
O novo motor 2.0 entrega até 167 cv de potência e 20,6 kgfm de torque. Crédito da foto: Divulgação

Externamente o carro ficou mais atraente, segundo o DNA de design da marca. o visual ficou mais refinado, com detalhes cromados e a grade que lembra o “nariz de tigre”, agora redesenhada, que dá um toque de elegância e permite melhor ventilação do motor. Antena shark, faróis de neblina com lentes de projeção, luz diurna de navegação (DRL) em LED, novas rodas de liga leve de 16” com pneus 205/60 e o capô alongado complementam a aparência mais agressiva e moderna do sedã.

Leia mais  Volvo lança seu carro 100% elétrico com tração nas quatro rodas

Na parte traseira há também referências ao Stinger, como a saída de escapamento esportivo, além de novas lanternas em LED na versão SX, totalmente redesenhadas, e com uma barra conectando as duas peças.

O estilo fastback da carroceria possibilitou a expansão das medidas do sedã, o que garante mais conforto aos passageiros. A nova geração passou dos 4.560 mm para os 4.640 mm de comprimento, e dos 1.780 mm para os 1.800 mm de largura. A altura é de 1.440 mm, enquanto a distância entre-eixos é de 2.700 mm, assegurando amplo espaço para as pernas. Com iluminação e capacidade de 520 litros, o porta-malas do Cerato 2.0 está entre os maiores do segmento, com espaço suficiente para acomodar as bagagens de toda a família.

Kia Cerato ganha nova motorização
O painel tem revestimento soft touch e na versão SX os bancos são em couro. Crédito da foto: Divulgação

No interior, além do acabamento de boa qualidade há muitas tecnologias, algumas antes só encontradas em segmentos superiores. Nas duas versões disponíveis no Brasil, o sedã possui sistema multimídia com tela flutuante de 8”, colorida e sensível ao toque e painel redesenhado. A versão SX ainda possui ar-condicionado digital dual zone com filtro antipólen e design tipo turbina, com saídas de ventilação para os bancos traseiros. Com novo desenho, revestimento de couro e regulagens de altura e profundidade, o volante multifuncional da nova geração do Kia Cerato 2.0 possui controles do sistema de som e de chamada, do piloto automático e do computador de bordo. O painel tem revestimento soft touch, as maçanetas internas são de aço escovado e há detalhes metalizados nos pedais e no descansa-pé da versão topo de linha.

Leia mais  Visitantes testam direção autônoma em caminhões na Fenatran

Mais potente

Kia Cerato ganha nova motorização
O carro tem quatro modos de condução: Comfort, Economy, Smart e Sport. Crédito da foto: Divulgação

O carro ganhou uma nova motorização. Sob o capô alongado do sedã está o motor Nu2 de 2.0 litros, flex, de quatro cilindros, 16 válvulas, Dual CVVT. Com powertrain atualizado, o carro desenvolve até 157 cv a 6.200 rpm e torque de 19,2 kgfm a 4.700 rpm, quando abastecido com gasolina. Com etanol, a potência sobe para 167 cv a 6.200 rpm e torque de 20,6 kgfm a 4.700 rpm.
Equipado com acelerador eletrônico tipo drive-by-wire, o sedã se adapta facilmente ao estilo de pilotagem do condutor, com transmissão automática de seis velocidades, com opção de trocas sequenciais, além de quatro modos de condução: Comfort, Economy, Smart e Sport. Na versão SX, o paddle shift reforça a esportividade do modelo.

O novo Kia Cerato 2.0 oferece ainda mais segurança para todos os passageiros. Na versão topo de linha, o veículo possui seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina); freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD; controles eletrônicos de tração (TSC) e estabilidade (ESC); direção elétrica progressiva; assistente de partida em rampa (HAC); câmera de ré com gráfico auxiliar de manobra; vidros elétricos com sistema um toque para o motorista; monitoramento de pressão nos pneus; sistema imobilizador; destravamento automático das portas em caso de colisão; retrovisor interno eletrocrômico e retrovisores externos elétricos, com rebatimento automático, setas integradas de LED e aquecimento. (Adalberto Vieira)

Leia mais  Vendas do Corolla superam expectativas da montadora
Kia Cerato ganha nova motorização
Crédito da foto: Divulgação

Ficha técnica

Kia Cerato 2.0

Motor: Quatro cilindros em linha, flex, transversal, injeção eletrônica sequencial, 1.999 cm3, quatro cilindros, DOHC, 16 válvulas, Dual VVT. Taxa ce compressão: 12,0:1
Potência máxima: 157 cv a 6.200 rpm com gasolina e 167 cv a 6.200 rpm com etanol.
Torque máximo: 19,2 kgfm em 4.700 rpm com gasolina e 20,6 em 4.700 rpm com etanol.
Transmissão: automática de seis velocidades. Tração dianteira.
Direção: com assistência elétrica.
Suspensão dianteira: independente tipo MacPherson, molas helicoidais e amortecedores a gas. Suspensão traseira: eixo de torção, molas helicoidais e amortecedores a gás.
Carroceria: Monobloco em aço estampado.
Dimensões: comprimento – 4.640 mm; largura 1.800 mm; entre-eixos – 2.700 mm.
Velocidade máxima: não divulgada.
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás com ABS.
Pneus: 205/60 R16.
Capacidade porta-malas: 520 litros.
Capacidade tanque de combustível: 50 litros.
Produção: México.

Comentários