Cultura Mais Cruzeiro

Artista Lino Santiago expõe suas obras em Sorocaba

“Ágape e Páthos” será aberta neste sábado (11) e segue até 28 de junho em galeria
Lino Santiago expõe suas obras na cidade
As peças têm formatos naturais ou estilizados em madeiras brasileiras. Crédito da foto: Divulgação

Esculturas talhadas em madeira compõem a exposição “Ágape e Páthos”, do artista Lino Santiago, que será aberta neste sábado (11), às 16h, na Fernanda Monteiro Galeria de Arte.

A mostra é fruto de mais um dos projetos selecionados através de uma convocatória para artistas promovida pela galeria no ano passado. Por meio do processo, Fernanda Monteiro, que é a gestora e proprietária do local, conheceu a produção artística do são-roquense, escultor autodidata de 66 anos, que expõe seus trabalhos pela primeira vez em Sorocaba.

Leia mais  Artistas podem ocupar espaços públicos em Sorocaba com atividades culturais

 

Curadora do projeto, Fernanda comenta que Lino dedicou-se profissionalmente à iniciativa privada e agora, aposentado, descobriu-se, iniciando seus trabalhos em madeira a partir do ano 2000, com pequenas estatuetas de formatos naturais ou estilizados e entalhes, utilizando madeiras brasileiras como cedro e garapa. O artista também elabora trabalhos bidimensionais em marchetaria artística, com folhas de madeira brasileira, explorando temáticas florais e sociais.

Entre 2003 e 2004, Santiago participou de diversas mostras regionais de cunho coletivo e numa incursão internacional de mostras coletivas em diversas cidades portuguesas. Em sua primeira exposição em Sorocaba, apresenta um conjunto de 11 obras, sendo dez esculturas e um relevo, talhados em madeira, produzidos entre 2003 e 2018, que ficarão a disposição do público para apreciação e ou compra durante todo o período da mostra.

Em seus núcleos de interesse está o ser humano, por ele definido como um “ente solitário por si, mas carente de afeto em suas relações intersociais nem sempre construtivas e, por vezes, conflituosas”. Daí, o mote curatorial definido por Fernanda Monteiro, sob o título “Ágape e Páthos: do amor filosófico essencial à excrescente intolerância”. “Sobrevida é o núcleo do diálogo proposto por Lino Santiago, que extrai da madeira uma reflexão acerca da natureza falível do homem. Inspirado pela origem do amor, traduzido materialmente por figuras maternais, o artista inicia uma comovente narrativa que perpassa pela dúvida, pela dor, pela condição humana e pela esperança no triunfo desse amor”, escreve a curadora.

Lino Santiago expõe suas obras na cidade
A mostra apresentará 11 obras, sendo dez esculturas e um relevo. Crédito da foto: Divulgação

No dia 15 de junho, às 15h30, o artista participará de mais uma edição do Café Tertúlia, ao lado da curadora Fernanda Monteiro e de artistas convidados. O Café Tertúlia é uma das ações da galeria com intuito educativo, para aqueles que desejam conhecer mais sobre o artista e sua produção, dando oportunidade aos interessados de forma gratuita uma interlocução direta com o artista em um momento pós abertura da exposição. A atividade é gratuita, mas as vagas são limitadas. Para participar, é necessário se inscrever antecipadamente pelo email fernanda.arte11@hotmail.com.

“Ágape e Páthos” sucede “Arquitetura do arquétipo” de Celso Lara, que ficou em cartaz em março, e é a segunda exposição das três selecionadas na convocatória para este primeiro semestre, de maneira independente, em uma parceria entre artistas e galeria. Parte do subsídio destinado à realização dos eventos é fruto de outra iniciativa da galeria, o projeto “Clube de colecionadores”, em vigor desde outubro do ano passado, no qual os interessados adquirem mensalmente uma gravura fine art, assinada e certificada pela Galeria por um valor fixo mensal potencializando desta forma as futuras ações da Galeria como esta e outras exposições previstas no calendário deste ano. (Da Redação)

Serviço

“Ágape e Páthos”, de Lino Santiago
Até 28 de junho
Fernanda Monteiro Galeria de Arte (rua Gustavo Teixeira, 600, no Mangal)
Terças, quartas e quintas-feiras, das 15h às 19h, e às sextas-feiras das 15h às 18h
Entrada gratuita

Comentários