Buscar no Cruzeiro

Buscar

pandemia

Estados Unidos e Reino Unido ajudarão a Índia

Com uma população de 1,3 bilhão, a Índia mergulhou no caos em questão de dias em função da variante local

27 de Abril de 2021 às 02:31
Cruzeiro do Sul [email protected]
A Índia, país de 1,3 bilhão de habitantes, registrou 295.000 casos diários pela primeira vez
A Índia, país de 1,3 bilhão de habitantes, registrou 295.000 casos diários pela primeira vez (Crédito: China OUT / AFP / STR)

Os Estados Unidos e o Reino Unido prometeram, nesta segunda-feira (26), ajuda à Índia, onde a situação da pandemia é “mais do que desesperante”, segundo a OMS.

Com uma população de 1,3 bilhão, a Índia, que ontem registrou um recorde mundial de 352.991 pessoas infectadas em um único dia e um recorde nacional de 2.812 mortos, mergulhou no caos em questão de dias em função da variante local.

Em Nova Délhi há falta de vagas e de oxigênio para os doentes. A região metropolitana da cidade ficará confinada por mais uma semana.

Os EUA enviarão componentes para a produção de vacinas e equipamentos médicos. Reino Unido também ajudará e o primeiro de nove voos britânicos de suprimentos médicos deve pousar na Índia na manhã de hoje. A União Europeia, preocupada com a detecção da variante indiana do vírus na Bélgica, Suíça e Grécia, prometeu “ajuda”ao país. O mesmo fez o vizinho e rival da Índia, o Paquistão, que ofereceu equipamentos médicos. França, Alemanha e Canadá também prometeram apoio.

Com mais de 192.000 mortes, a Índia é o quarto país em número de óbitos, atrás dos Estados Unidos (572.200), Brasil (390.797) e México (214.947). No total, mais de 3,1 milhões de pessoas perderam a vida no mundo desde dezembro de 2019. (AFP)