Buscar no Cruzeiro

Buscar

Economia

Mercado já vê inflação de 2022 acima da meta

17 de Agosto de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo [email protected]
Estimativa para o IPCA deste ano é de 7,05%.
Estimativa para o IPCA deste ano é de 7,05%. (Crédito: MARCOS SANTOS / USP IMAGENS)

Após a meta de inflação para 2021 ficar cada vez mais distante do previsto, o Banco Central (BC) já começa a ver projeções do mercado financeiro para o IPCA -- o índice oficial de preços -- distanciarem-se também do alvo para 2022. O índice calculado pelos economistas de bancos e corretoras para o próximo ano agora está em 3,90%, acima dos 3,50% do centro da meta do BC. Foi a quarta semana consecutiva em que as projeções do mercado aumentaram.

Os índices constam do Relatório Focus divulgado ontem. O documento é uma compilação das projeções do mercado para os principais indicadores da economia.

A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2021 se distanciou ainda mais do teto da meta perseguida pelo Banco Central. Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA deste ano, de alta de 6,88% para 7,05%. Há um mês, estava em 6,31%. O teto da meta de 2021 é de 5,25%.

O aparente descompasso entre as projeções do BC e as do mercado financeiro não é novidade. A autarquia tem cometido equívocos frequentes ao projetar a inflação de curto prazo no Brasil. De julho de 2020 a julho de 2021, o BC subestimou a inflação em suas projeções em 9 dos 13 meses considerados.

No episódio mais recente, calculou uma inflação de apenas 0,39% em julho, enquanto o IBGE revelou uma taxa de 0,96%. (Estadão Conteúdo)