Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

CPI da Covid quer convocar Carlos Bolsonaro para prestar depoimento

05 de Junho de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
 Filho do presidente deve ser questionado sobre suposto gabinete paralelo.
Filho do presidente deve ser questionado sobre suposto gabinete paralelo. (Crédito: AGÊNCIA SENADO)

A CPI da Covid pretende convocar o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) para questioná-lo sobre o “gabinete paralelo”, afirmou o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), em live do centro acadêmico da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Segundo Renan, a presença do filho do presidente em uma reunião com a Pfizer sobre oferta de vacinas ‘é um fato que embasará a qualquer momento, em qualquer circunstância, a convocação do vereador‘. A participação de Carlos Bolsonaro na reunião foi confirmada pelo gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, após ser questionado sobre o tema em seu depoimento na CPI.

Imagens divulgadas nesta sexta-feira, 4, pelo site Metrópoles, mostram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participando, em setembro do ano passado, de uma reunião com médicos e demais integrantes do que os senadores que compõem a CPI da Covid classificam como ‘ministério paralelo‘. Trata-se de um grupo extraoficial que aconselharia ações a serem tomadas pelo governo no combate à Covid-19.

Ao longo de um mês de CPI, integrantes e ex-integrantes do governo Bolsonaro têm negado a existência dessa estrutura, citada pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta em seu depoimento. Mas para o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, as imagens comprovam a atuação do chamado ministério paralelo. (Da Redação com Estadão Conteúdo)