Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

Chuvas deixam 34 mortes na Região Metropolitana de Recife

Temporais provocaram deslizamentos em Recife, Jaboatão e Camaragibe

29 de Maio de 2022 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
Ruas ficaram alagadas, trens do metrô pararam e rodovias foram bloqueadas.
Ruas ficaram alagadas, trens do metrô pararam e rodovias foram bloqueadas. (Crédito: GOVERNO DE PERNAMBUCO)

Chuvas em Pernambuco causaram ao menos 34 mortes desde segunda-feira. A Defesa Civil local apontou que só ontem, na Região Metropolitana de Recife, houve pelo menos 29 vítimas devido aos temporais.

A maioria dos mortes ocorreram em deslizamentos de terra no bairro do Ibura, zona sul de Recife; em Furado, localizado em Jaboatão; e no bairro dos Estados, em Camaragibe. Os deslizamentos foram causados pela chuva intensa entre a noite de sexta-feira e ontem de manhã. Segundo a Defesa Civil de Recife, as chuvas chegaram a 236,01 mm em alguns pontos da cidade, próximo ao total de chuvas previstas para todo o mês de maio (328,90 mm).

Na UPA do Ibura, moradores de diversas localidades da região metropolitana de Recife foram socorridas durante a madrugada. A direção da UPA confirmou a morte de 14 adultos e 6 crianças até as 13h de ontem.

A UPA do Furado, unidade que recebeu vítimas de um deslizamento em Jaboatão, informou que duas crianças morreram e outras três pessoas adultas ficaram feridas, mas com leves escoriações.

A Prefeitura de Recife já havia intensificado ações nos últimos dias por conta das chuvas. A Secretaria de Educação do Recife disponibilizou 14 escolas e creches da rede municipal de ensino para acolher as famílias desabrigadas.

As chuvas também afetaram, ontem, o sistema de transportes e o comércio da capital pernambucana e da região metropolitana. A linha Centro do Metrô ficou paralisada e três terminais integrados de ônibus tiveram paralisações.

Na estação Joana Bezerra do Metrô, uma das principais do Recife, os passageiros precisaram sair andando nos trilhos devido ao atraso nas linhas. Em Jaboatão dos Guararapes, a Estação Coqueiral foi invadida pela água.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do governo de Pernambuco registrou alagamento e queda de barreira em rodovias do Estado. As BR-101 e BR-232 tiveram trechos interditados devido às fortes chuvas assim como estradas nas regiões da Mata Norte e Mata Sul.

Estragos foram registrados também no comércio. Lojas no centro do Recife e shoppings da região metropolitana não puderam abrir as portas.

O presidente Jair Bolsonaro disse que equipes do Ministério do Desenvolvimento Regional, do Ministério da Cidadania e das Forças Armadas serão enviadas para prestar o auxílio necessário às autoridades locais no socorro às regiões afetadas.

“Nossos mais profundos votos de pesar e solidariedade às vítimas desse triste desastre, bem como as famílias que tiveram seus bens destruídos pelas chuvas. É um momento difícil para todos. Faremos o que estiver ao nosso alcance para amenizar essa dor”, afirmou Bolsonaro pelo Twitter. (Estadão Conteúdo e Redação)