Buscar no Cruzeiro

Buscar

Enchentes

Transtornos das chuvas afetam 116 cidades na BA

Vinte pessoas morreram e outras 60 mil estão desabrigadas ou desalojadas

28 de Dezembro de 2021 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
Homem usa seu colchão inflável para
Homem usa seu colchão inflável para "navegar" em Itapetinga. (Crédito: MANUELLA LUANA / AFP)

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) contabilizou, até ontem (27), 116 municípios afetados pelas fortes chuvas que atingem o Estado desde a última quinta-feira (23). Desses, 100 municípios já decretaram situação de emergência. Foram registradas ainda 20 mortes e 358 pessoas feridas.

Os dois óbitos mais recentes ocorreram em Itabuna: uma mulher de 33 anos, vítima de desabamento, e um homem, de 21 anos, levado pela correnteza. O total de pessoas afetadas chega a 471.009, conforme dados das prefeituras e da Sudec. Ainda de acordo com os dados, 31.405 pessoas estão desabrigadas e 31.391 desalojadas.

A previsão meteorológica é que os temporais na região persistam nos próximos dias, o que pode piorar os impactos das chuvas.

O governo federal já repassou R$ 20 milhões aos municípios da Bahia atingidos. O ministro da Cidadania, João Roma, está no Estado para representar o presidente Jair Bolsonaro (PL) e prestar auxílio aos desabrigados. Ele também é pré-candidato pelo Republicanos ao governo baiano, hoje nas mãos de Rui Costa (PT).

Bolsonaro, por sua vez, embarcou para São Francisco do Sul (SC), onde passará a festa de réveillon acompanhado da primeira-dama Michelle e da filha Laura, de 11 anos, e só deve retornar a Brasília no dia 3 de janeiro.

O Ministério do Desenvolvimento Regional informou que o chefe da pasta, Rogério Marinho, deve ir à Bahia hoje pela manhã.

Ajuda paulista

Segundo João Roma, o Ministério da Saúde enviaria, ainda ontem, 90 médicos para auxiliar a população local. Também ontem, uma equipe da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo, composta por quatro agentes, embarcou com destino ao estado da Bahia para compor a força-tarefa enviada pelo governo paulista para auxiliar as vítimas das chuvas na região.

Eles se juntam a outros 14 profissionais do Corpo de Bombeiros e do Comando de Aviação da Polícia Militar que embarcaram do Campo de Marte, na zona norte da capital paulista, e 16 da cidade de Ribeirão Preto, que embarcaram no domingo. São Paulo já havia enviado dois helicópteros Águia e dois aviões, como parte da força-tarefa.

Segundo o governo de São Paulo, a equipe auxiliará na elaboração de planos de trabalho, no restabelecimento dos serviços essenciais e na organização de abrigos para as vítimas. Além disso, ajudará na mensuração dos danos. (Estadão Conteúdo e Agência Brasil)