Buscar no Cruzeiro

Buscar

Segurança

Policiais nota 10 das regiões de Bauru e Sorocaba são homenageados

Deinter-7 de Sorocaba é responsável pelas seccionais de Polícia Civil de Sorocaba, Botucatu, Itapeva, Avaré e Itapetininga

17 de Novembro de 2021 às 20:10
Cruzeiro do Sul [email protected]
Policiais civis comemoram as homenagens prestadas no Palácio dos Bandeirantes
Policiais civis comemoram as homenagens prestadas no Palácio dos Bandeirantes (Crédito: Divulgação)

Três policiais civis e seis técnico-científicos das regiões de Bauru e Sorocaba receberam nesta quarta-feira (17) o certificado de "Policial Nota 10". Essa é a 17ª edição da iniciativa criada pela Secretaria da Segurança Pública e que tem como objetivo reconhecer e estimular o bom trabalho policial em todo o Estado de São Paulo.

A solenidade aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, e foi conduzida pelo secretário da Segurança Públilca, general João Camilo Pires de Campos.

O Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter-7) de Sorocaba é responsável pelas seccionais de Polícia Civil de Sorocaba, Botucatu, Itapeva, Avaré e Itapetininga.

Os casos que geraram destaques aos profissionais envolvem identificação e prisão de autores de um ataque a agência bancária e a agilidade nas perícias após um acidente de trânsito que deixou 42 mortos.

Representando a Polícia Civil, foram homenageados o delegado Geraldo Franco Pires, o investigador Rafael Dellevedove e o agente policial Marcos Roberto Machado Franco, que pertencem à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Botucatu.

O trio foi reconhecido pelas investigações que culminaram na identificação e prisão de 14 integrantes de uma organização criminosa responsável por um ataque a agência bancária ocorrido no município, em julho de 2020.

Por parte da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), foram condecorados os peritos criminais Marcelo Cherubim do Prado e José Eduardo Antonelli, e o fotógrafo técnico-pericial Lucas de Mesquita, integrantes dos institutos de Criminalística (IC) de Avaré, bem como o desenhista técnico-pericial Daniel Marques da Silva, do IC de Bauru, e dois policiais do Instituto Médico Legal (IML) de Avaré: o atendente de necrotério José Antônio Sanches Cruz e o médico legista José Carlos de Arruda Campos.

A equipe foi reconhecida por agilizar as perícias necessárias após uma colisão entre um ônibus que transportava trabalhadores e um caminhão biarticulado, em 25 de novembro do ano passado, no km 172 da rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, próximo a Taguaí, e que resultou na morte de 41 passageiros e do motorista do caminhão.

Esse foi o acidente com maior número de vítimas fatais de 2020. (Da Redação)