Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

‘Meu couro é grosso’, diz Bolsonaro em discurso

10 de Julho de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo
Presidente ganhou capacete feito com grafeno.
Presidente ganhou capacete feito com grafeno. (Crédito: REPRODUÇÃO / RBS TV)

O presidente Jair Bolsonaro minimizou ontem o desgaste político que sofre em meio às acusações de irregularidades na compra de vacinas contra a Covid-19, e durante discurso na 1º Feira de Grafeno Brasileira, em Caxias do Sul-RS, declarou: “quanto às pressões que eu enfrento, fiquem tranquilos, meu couro é grosso”.

Em seguida, o presidente voltou a defender a implementação do voto impresso no pleito de 2022. “O que eu mais quero são eleições limpas, para que nós possamos, sim, garantir a vontade popular”, disse para o público presente. Ontem de manhã, Bolsonaro já tinha reafirmado o discurso e renovado os ataques ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso.

Ele também associou ataques de opositores às indicações técnicas de seu governo para as pastas do governo federal. “Há pouco tempo, esse ministério que ocupa o Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) era rifado diante de partidos políticos. O último ministro que ocupou essa pasta não sabia a diferença entre gravidade e gravidez”, disparou. O presidente já tinha utilizado essas palavras para se referir ao ex-ministro Gilberto Kassab (PSD-SP).

Durante sua fala, Bolsonaro também ressaltou a necessidade do investimento em pesquisa para que o Brasil supere o status de “fornecedor de commodities”. O presidente reservou cerca de duas horas e meia de sua agenda para participar da Feira Brasileira do Grafeno, onde assistiu a demonstrações de produtos fabricados a partir da matéria-prima. Ele percorreu os estandes acompanhado do ministro Marcos Pontes. (Estadão Conteúdo)

‘Meu couro é grosso’, diz Bolsonaro em discurso

Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

‘Meu couro é grosso’, diz Bolsonaro em discurso

10 de Julho de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo
Presidente ganhou capacete feito com grafeno.
Presidente ganhou capacete feito com grafeno. (Crédito: REPRODUÇÃO / RBS TV)

O presidente Jair Bolsonaro minimizou ontem o desgaste político que sofre em meio às acusações de irregularidades na compra de vacinas contra a Covid-19, e durante discurso na 1º Feira de Grafeno Brasileira, em Caxias do Sul-RS, declarou: “quanto às pressões que eu enfrento, fiquem tranquilos, meu couro é grosso”.

Em seguida, o presidente voltou a defender a implementação do voto impresso no pleito de 2022. “O que eu mais quero são eleições limpas, para que nós possamos, sim, garantir a vontade popular”, disse para o público presente. Ontem de manhã, Bolsonaro já tinha reafirmado o discurso e renovado os ataques ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso.

Ele também associou ataques de opositores às indicações técnicas de seu governo para as pastas do governo federal. “Há pouco tempo, esse ministério que ocupa o Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) era rifado diante de partidos políticos. O último ministro que ocupou essa pasta não sabia a diferença entre gravidade e gravidez”, disparou. O presidente já tinha utilizado essas palavras para se referir ao ex-ministro Gilberto Kassab (PSD-SP).

Durante sua fala, Bolsonaro também ressaltou a necessidade do investimento em pesquisa para que o Brasil supere o status de “fornecedor de commodities”. O presidente reservou cerca de duas horas e meia de sua agenda para participar da Feira Brasileira do Grafeno, onde assistiu a demonstrações de produtos fabricados a partir da matéria-prima. Ele percorreu os estandes acompanhado do ministro Marcos Pontes. (Estadão Conteúdo)

‘Meu couro é grosso’, diz Bolsonaro em discurso

Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

‘Meu couro é grosso’, diz Bolsonaro em discurso

10 de Julho de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo
Presidente ganhou capacete feito com grafeno.
Presidente ganhou capacete feito com grafeno. (Crédito: REPRODUÇÃO / RBS TV)

O presidente Jair Bolsonaro minimizou ontem o desgaste político que sofre em meio às acusações de irregularidades na compra de vacinas contra a Covid-19, e durante discurso na 1º Feira de Grafeno Brasileira, em Caxias do Sul-RS, declarou: “quanto às pressões que eu enfrento, fiquem tranquilos, meu couro é grosso”.

Em seguida, o presidente voltou a defender a implementação do voto impresso no pleito de 2022. “O que eu mais quero são eleições limpas, para que nós possamos, sim, garantir a vontade popular”, disse para o público presente. Ontem de manhã, Bolsonaro já tinha reafirmado o discurso e renovado os ataques ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso.

Ele também associou ataques de opositores às indicações técnicas de seu governo para as pastas do governo federal. “Há pouco tempo, esse ministério que ocupa o Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) era rifado diante de partidos políticos. O último ministro que ocupou essa pasta não sabia a diferença entre gravidade e gravidez”, disparou. O presidente já tinha utilizado essas palavras para se referir ao ex-ministro Gilberto Kassab (PSD-SP).

Durante sua fala, Bolsonaro também ressaltou a necessidade do investimento em pesquisa para que o Brasil supere o status de “fornecedor de commodities”. O presidente reservou cerca de duas horas e meia de sua agenda para participar da Feira Brasileira do Grafeno, onde assistiu a demonstrações de produtos fabricados a partir da matéria-prima. Ele percorreu os estandes acompanhado do ministro Marcos Pontes. (Estadão Conteúdo)