Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

STF arquivará caso de cheques para Michelle

06 de Julho de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF.
Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF. (Crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O Supremo Tribunal Federal formou maioria para arquivar o pedido de abertura de uma investigação sobre os R$ 89 mil em cheques depositados pelo ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, pivô da investigação das “rachadinhas” envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), e pela mulher dele, Márcia Aguiar, na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Ao todo, foram pelo menos 27 repasses, entre 2011 e 2016.

Os ministros Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Kassio Nunes Marques, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber acompanharam o voto do relator, o decano Marco Aurélio Mello para negar recurso contra decisão que havia determinado o arquivamento de uma notícia-crime apresentada ao STF.

Ex-cunhada

Reportagem do portal UOL publicou áudios atribuídos à fisiculturista Andrea Siqueira Valle, nos quais ela relata que seu irmão, André, foi exonerado por Bolsonaro de um cargo na Câmara. O motivo da demissão teria sido a resistência do servidor a repassar ao então deputado toda a parte do salário que combinara em troca da nomeação. O esquema configura, em tese, o crime de peculato - desvio ilegal de verba ou bem públicos, por servidor. Andrea é irmã de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher de Bolsonaro. (Da Redação com Estadão Conteúdo)