Buscar no Cruzeiro

Buscar

Vacinação

Mais de 51 milhões de pessoas foram vacinadas no Brasil

Marca atingida ontem equivale a 24,48% da população imunizada

10 de Junho de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
Do total, 23,4 milhões já tomaram a segunda dose contra a Covid.
Do total, 23,4 milhões já tomaram a segunda dose contra a Covid. (Crédito: DAVID MAREUIL / AFP)

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a Covid-19 no Brasil chegou a 51.846.929 ontem (9). O índice equivale a 24,48% da população total. Nas últimas 24 horas, 893.220 pessoas receberam a primeira dose da vacina. Os dados são reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.

Entre os mais de 51,8 milhões de vacinados, 23.418.325 receberam a segunda dose, o que representa 11,06% da população com a imunização completa contra o novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, 114.766 pessoas receberam essa dose de reforço.

Em termos proporcionais, o Mato Grosso do Sul é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 33,77% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada em Amapá, onde 16,27% receberam a vacina.

Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (12,76 milhões), seguido por Minas Gerais (5,26 milhões) e Bahia (3,81 milhões).

Covaxin

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou ontem a Certificação de Boas Práticas de Fabricação (CBPF) às plantas envolvidas na produção do imunizante Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech.

O certificado tem validade de dois anos e foi emitido após a empresa ajustar inconformidades apontadas por técnicos da Anvisa em março. A agência destaca que o documento é um pré-requisito para o registro da vacina, e não se relaciona com os pedidos de autorização de uso emergencial do fármaco.

A Anvisa aprovou na última sexta-feira a importação excepcional de um lote de 4 milhões de doses da Covaxin. Entretanto, o imunizante deve ser aplicado sob condições estritas, acompanhando análises laboratoriais do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e a realização de novos testes de efetividade. O pedido foi apresentado pelo ministério da Saúde, que já adquiriu 20 milhões de doses da vacina.

Distribuição

O Ministério da Saúde anunciou a distribuição de mais 4,04 milhões de vacinas. Deverão chegar em todas as capitais, até a madrugada de amanhã, novas doses do imunizante produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os critérios para a vacinação, que foram estabelecidos no Plano Nacional de Imunizações (PNI), determinam que estados e municípios deem prioridade a idosos, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores da educação do ensino básico, trabalhadores portuários e do transporte aéreo, das forças de segurança e salvamento e integrantes das Forças Armadas, povos ribeirinhos, indígenas e quilombolas. (Da Redação com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)