Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

Instituto Butantan enfrenta indefinição na entrega do IFA

11 de Maio de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
Coronavac vacina.
Coronavac vacina. (Crédito: PEDRO NEGRÃO (10/2/2021))

A indefinição para o governo da China liberar a exportação do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), necessário para a produção da Coronavac, pode afetar o cronograma de vacinação contra a Covid-19 a partir de junho, afirmou ontem (10), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas. Há a expectativa de que o insumo seja liberado até próxima quinta-feira e, assim, chegaria até o dia 18, mas o envio ainda não foi confirmado. O anúncio foi feito durante a entrega de 2 milhões de doses da vacina para o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.

!Para maio, temos a entrega desta semana, 2 milhões no dia de hoje (ontem), mais 1 milhão na quarta-feira e 1 milhão e 100 mil na sexta. E, a partir daí, não teremos mais vacinas, porque não recebemos o IFA. Então, aguardamos a chegada desse material para que isso possa ser processado. Situação parecida com essa também é enfrentada pela Fiocruz, que a informação que eu tenho é que não teve o seu IFA liberado. Preocupa muito, porque o cronograma de vacinação, não neste momento, mas a partir de junho, poderá sofrer algum impacto.” Segundo Covas, a liberação aguardada é de 4 mil litros do insumo. (Da Redação com Estadão Conteúdo)