Exterior

Síria: trem descarrila e pega fogo após ataque com explosivos

O trem era de propriedade do governo sírio e transportava fosfato

O ministério do transporte da Síria disse que um trem de carga carregando fosfato descarrilou e pegou fogo neste domingo depois de ser atingido por explosivos plantados nos trilhos por militantes no centro do país. O trem de propriedade do governo transportava fosfato das minas em Khunayfis, na província de Homs, e o ministério informou que equipes técnicas trabalhavam para reparar a ferrovia e restaurar o tráfego. Na semana passada, militantes também atacaram um gasoduto na província de Homs.

Uma empresa russa controlada por um amigo de infância do presidente da Rússia, Vladimir Putin, garantiu uma concessão de 50 anos do governo sírio para a maior parte da produção do principal campo de fosfato em Homs depois que as minas foram retomadas do grupo Estado Islâmico em 2017. A mesma empresa tem um acordo com o governo sírio para reconstruir a única fábrica de fertilizantes do país e desenvolver um dos seus principais portos.

Leia mais  Google manipulou votos na eleição de 2016 e deveria ser processado, diz Trump

A Rússia é um dos principais apoiadores das forças do presidente Bashar Assad na guerra civil do país, agora em seu nono ano. Antes da guerra, a Síria era um dos maiores exportadores mundiais de fosfato.

Apesar da derrota territorial, militantes do Estado Islâmico permanecem escondidos em partes da região central da Síria, onde aumentaram seus ataques contra tropas do governo. Embora o governo agora controle mais de 60% da Síria, ainda há um reduto rebelde no noroeste, onde o governo está travando uma ofensiva.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido, informou que seis pessoas foram mortas, incluindo uma criança, em bombardeio do governo à aldeia de Urum al-Joz, na província de Idlib. Equipes de resgate, conhecidas como Defesa Civil da Síria ou Capacetes Brancos, disseram que três crianças e uma mulher foram mortas em Kfaruma, ao sul de Urum al-Joz. Um voluntário dos Capacetes Brancos foi morto na cidade de Khan Sheikhoun, disse o grupo. Fonte: Associated Press. (Agência Estado)

Comentários

CLASSICRUZEIRO