Exterior

Piloto de avião ucraniano avisou controle que tinha sido atingido por míssil

Gravação divulgada desmonta a versão do Irã de que não sabia que a aeronave tinha sido abatida
Canadá diz ter informação de que Irã derrubou avião ucraniano
Restos do Boeing 737 ucraniano que caiu após decolar de Teerã. Crédito da foto: Akbar Tavakoli / AFP (8/1/2020)

O Irã anunciou nesta segunda-feira (3) que não compartilhará mais provas com a equipe da Ucrânia que investigava a derrubada de um avião no mês passado, em que 176 pessoas morreram, nos arredores de Teerã, depois do vazamento de uma gravação.

O fim da colaboração foi motivado pela divulgação pela imprensa de uma gravação de conversa do piloto da aeronave com os controladores aéreos iranianos, no momento da derrubada.

O diálogo, em que o piloto avisa que um míssil atingiu o avião, desmonta a versão do Irã de que não sabia que a aeronave da Ukraine International tinha sido abatida. “Eles sabiam desde o início que o avião foi derrubado”, disse o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski. (Estadão Conteúdo, com agências internacionais)

Leia mais  Irã admite que 'acidentalmente' abateu avião ucraniano
Comentários