Exterior

Partido Conservador britânico volta a pressionar por renúncia de May

Originalmente, o Reino Unido deveria deixar a UE em 29 de março

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, deve ser comunicada nos próximos dias por Graham Brady, líder do Comitê 1922 (grupo integrado por parlamentares do Partido Conservador que não tem cargo no governo), para que deixe o governo até o final de junho ou enfrentará um novo processo pedindo por sua saída. A informação é do jornal britânico The Sunday Times.

Sem citar suas fontes, a publicação informa que embora May tenha conseguido superar o voto de desconfiança, em dezembro, o que lhe garante uma salvaguarda de pelo menos 12 meses, Brady pretende informá-la que as regras serão alteradas caso não renuncie.

May também será informada que 70% dos membros de seu partido no Parlamento querem sua renúncia em razão do seu posicionamento no conturbado processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit, acrescenta o jornal.

Leia mais  Porto Príncipe amanhece paralisada após protestos ao redor do Haiti

Originalmente, o Reino Unido deveria deixar a UE em 29 de março, mas o prazo foi estendido para 12 de abril. Em meio ao impasse nas negociações de um acordo nacional para tentar salvar o Brexit um novo prazo foi fixado: 31 de outubro. (Fabiana Holtz, com agências internacionais – Estadão Conteúdo)

Comentários

CLASSICRUZEIRO