Brasil Exterior

Papa vê urgência de nova mentalidade na economia

Papa vê urgência de nova mentalidade econômica
Papa Francisco. Crédito da foto: Andreas Solaro / AFP (11/10/2020)

O papa Francisco defendeu ontem em um encontro virtual com jovens empresários de diversos países a “urgência” de se apostar em uma “nova mentalidade econômica” que permita ajudar os “negligenciados”, os pobres e os excluídos.

Em uma mensagem em vídeo transmitida aos participantes do congresso, o pontífice assegurou que: “O futuro é o momento especial em que nos sentimos convocados a reconhecer a urgência e a beleza do desafio que se apresenta. Um tempo que nos lembra que não estamos condenados a modelos econômicos (…) e na busca por políticas públicas afins que ignorem seu custo humano, social e ambiental”.

“A gravidade da situação atual, que a pandemia de covid colocou ainda mais em evidência, exige uma responsável tomada de consciência de todos os atores sociais”, acrescentou.

O papa também advertiu que “depois que a crise de saúde em que nos encontramos passar, a pior reação seria cair ainda mais na febre consumista e em novas formas de autopreservação egoísta”.
Após sua chegada ao Vaticano há mais de sete anos, Francisco criticou em várias ocasiões o modelo econômico atual por seu cinismo, indiferença às desigualdades sociais e redução dos recursos naturais do planeta.

No início de outubro, ele publicou a encíclica “Fratelli tutti” (Todos Irmãos), na qual chama o “dogma neoliberal” de “pensamento pobre”.

Leia mais  Aposta de Ribeirão Preto acerta as seis dezenas da Mega-Sena

“É tempo, queridos jovens (…), de se arriscar a fomentar e estimular modelos de desenvolvimento, progresso e sustentabilidade onde as pessoas, mas sobretudo os excluídos – nos quais incluo a irmã Terra – deixem de ser, no melhor dos casos, uma presença meramente nominal, técnica ou funcional para se transformarem em protagonistas”, declarou. (AFP)

Comentários