Exterior

Papa condena ‘atrocidades da pedofilia’ nos Estados Unidos

Relatório divulgado nos últimos dias detalha experiência de pessoas vítimas de abusos cometidos por padres
O pontífice escreveu uma carta dirigida ao “Povo de Deus” – Foto: Filippo Monteforte/AFP

O papa Francisco condenou nesta segunda-feira (20) “com força as atrocidades” cometidas na Pensilvânia, Estados Unidos, contra mais de 1.000 crianças por padres, em uma carta dirigida ao “Povo de Deus”. “Nos últimos dias foi publicado um relatório que detalha a experiência de pelo menos mil pessoas que foram vítimas de abusos sexuais, de abusos de poder e de consciência, cometidos por padres durante quase 70 anos”, escreve o pontífice na carta divulgada pelo Vaticano.

“Embora possamos dizer que a maioria dos casos pertence ao passado, podemos constatar que as feridas infligidas não desaparecerão nunca, o que nos obriga a condenar com força estas atrocidades”, completa o papa Francisco.

Leia mais  Papa Francisco suspende as audiências gerais de julho

Há três dias, o Vaticano expressou “vergonha e dor” após a revelação de abusos sexuais na Pensilvânia por mais de 300 padres durante décadas. Mas nesta segunda-feira o papa Francisco foi mais longe e usou palavras mais duras para comentar o caso. “Levando em consideração o passado, o que se pode fazer para pedir perdão e reparar o dano causado nunca será suficiente. Levando em consideração o futuro, não se deve descuidar de nada para promover uma cultura que não apenas garanta que tais situações não se reproduzam, mas para que não não encontrem o terreno propício para ocultar-se e perpetuar-se”, afirmou o pontífice. Também fez um apelo à comunidade católica por uma mobilização para “denunciar tudo aquilo coloca em perigo a integridade de qualquer pessoa”. (AFP)

Comentários

CLASSICRUZEIRO