Covid-19 Exterior

OMS: há mais de meio milhão de casos e vacina demorará 18 meses

Reportadas à entidade, mais de 20 mil mortes já foram causadas pelo coronavírus
O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que há testes em andamento. Crédito da foto: AFP

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira (27) que há mais de meio milhão de casos confirmados de coronavírus reportados à entidade, com mais de 20 mil mortes, e voltou a alertar para a necessidade de que os países façam mais testes, para controlar a doença.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse em entrevista coletiva que uma vacina para coronavírus ainda deve demorar “pelo menos 18 meses”, mas lembrou que há testes em andamento.

O comando da OMS informou que pacientes de Espanha e Noruega já estão envolvidos nos testes sendo realizados.

Remédios

Ghebreyesus insistiu, porém, para que pessoas não usem remédios que não tenham eficácia comprovada, diante dos riscos à saúde com esse comportamento.

Ele também lembrou que participou na quinta-feira, 26, de uma videoconferência com líderes do G-20. Ele agradeceu o compromisso dessas nações na luta contra a pandemia e elogiou o esforço global nessa causa.

Testes

A OMS insiste na importância de que países realizem testes para identificar casos, isolar os positivos e cuidar dos casos mais graves. “Muitos países mostram que o vírus pode ser controlado, com medidas agressivas” nessa linha, disse a entidade. “O coronavírus pode causar doença leve, moderada, grave ou matar”, lembrou a OMS, comentando também que a doença é “significativa”, por causar “doença severa em muitas pessoas”.

Crianças

Mesmo no caso das crianças, em que a maioria desenvolve doenças leves, há registros de casos graves, advertiu a OMS.

Importância do distanciamento

A entidade lembrou ainda que a doença já é transmitida em seus estágios iniciais, por isso a importância do distanciamento para conter os contágios. “A distância física é recomendada para impedir que o vírus passe de uma pessoa para outra”, reafirmou a OMS. (Estadão Conteúdo)

Leia mais  Prioridade do governo dos EUA é a questão de saúde, diz secretário do Tesouro
Comentários