fbpx
Exterior

‘Não consigo imaginar guerra contra a China’, diz secretário de Estado dos EUA

Huawei é a gigante tecnológica trazida ao centro das tensões comerciais entre as duas superpotências

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou não conseguir imaginar que os Estados Unidos se envolvam em uma guerra militar contra a China e, sobre as perspectivas para um acordo comercial, comentou que “muito vai depender” de se o país asiático “estará preparado para fazer o que o presidente (Donald) Trump pediu que eles façam”.

“Espero que haja um acordo. Espero que haja um arranjo que funcione em benefício de cada um dos dois países”, declarou o chefe da diplomacia de Washington em entrevista à Fox Business. “Mas, se não houver, estou muito convencido de que a economia americana continuará crescendo.”

Pompeo considera a Huawei, gigante tecnológica trazida ao centro das tensões comerciais entre as duas superpotências, como “um instrumento do governo chinês”. “Se for o caso de que o Partido Comunista da China quer obter informação de tecnologia que esteja em posse da Huawei, é quase certamente o caso de que a Huawei providenciará isso a eles”, argumentou.

Leia mais  Jair Bolsonaro se encontra com presidente chinês em Brasília

Sobre as acusações de práticas comerciais ilegais dirigidas por Trump a Pequim, Pompeo apontou que Washington se preocupa com essa ameaça “todos os dias”. “A ameaça de não só roubos de propriedade intelectual comercial, mas de tecnologia militar é real e estamos fazendo o nosso melhor para evitar que isso aconteça”, garantiu, enquanto respondia a uma pergunta relacionada a desdobramentos no turbulento Mar da China Meridional.

Comentários

CLASSICRUZEIRO