Exterior

Mais de 30 corpos são encontrados no leste do Congo

Corpos foram achados na região de Beni, onde ocorreu um massacre em 2019
Os corpos foram achados na região de Beni, onde pelo menos 811 civis foram mortos. Crédito da foto: AFP

Mais de 30 corpos foram encontrados no leste da República Democrática do Congo (RDC), informaram nesta terça-feira (17) autoridades e especialistas na região de Beni, onde pelo menos 811 civis foram mortos desde 31 de outubro de 2019.

Vinte e nove corpos “executados em massa” em uma data não especificada foram encontrados em Kavuyri no Parque Virunga, disse o ministro do Interior de Kivu do Norte, Jean-Bosco Sebishimbo.

Além disso, um “ataque armado custou a vida a seis pessoas inocentes na manhã desta terça-feira na cidade de Kokola”, acrescentou.

Esse balanço foi confirmado pela missão das Nações Unidas na RDC (Monsuco).

Segundo o ministro provincial, “os primeiros indícios destes atos apontam para a culpa dos combatentes das ADF (Forças Democráticas Aliadas), muito ativos na zona”.

Leia mais  Pfizer: Vacina contra Covid-19 registrou 95% de eficácia em resultados finais

Pelo menos 811 civis foram mortos no território de Beni desde 31 de outubro de 2019, de acordo com uma contagem de especialistas.

As ADF constituem um dos grupos armados mais violentos entre as dezenas de grupos ainda ativos no leste da RDC, um país mergulhado em guerras e violência desde 1996.

As ADF são formadas por rebeldes muçulmanos da vizinha Uganda, que se estabeleceram em Kivu do Norte em meados da década de 1990.

Alguns de seus ataques foram reivindicados desde abril de 2019 pelo órgão de propaganda do grupo jihadista Estado Islâmico, embora não haja evidência formal de afiliação. (AFP)

Comentários