Exterior

Irã pede prisão de Donald Trump à Interpol

A Interpol disse à AFP que a organização não pode intervir em uma estrutura “política, militar, religiosa ou racial”
Irã pede prisão de Trump à Interpol
Donald Trump determinou ataque que matou oficial iraniano, em janeiro. Crédito da foto: Mandel Ngan / AFP

O Irã pediu a Interpol para prender o presidente dos EUA, Donald Trump, e outras 35 autoridades americanas pela morte de um general iraniano em um ataque por drone em Bagdá em janeiro, informou o procurador-geral de Teerã nesta segunda-feira (29).

“Trinta e seis pessoas que participaram do assassinato de Jajj Ghasem (general Qasem Soleimani), incluindo oficiais políticos e militares dos Estados Unidos e de outros governos, foram identificadas”, informou o procurador-geral de Teerã, Ali Qasi Mehr.

“A autoridade judicial emitiu um mandado de prisão e solicitou um alerta vermelho da Interpol para essas pessoas”, acrescentou o procurador, especificando que tais pessoas serão buscadas por questão de “assassinato” e “ação terrorista”.

A Interpol disse à AFP que a organização não pode intervir em uma estrutura “política, militar, religiosa ou racial”, segundo o artigo 3 da sua Constituição, e que não examinará nenhum pedido desse tipo sem antes confirmar explicitamente o que foi requisitado pelo Irã.

Um alerta vermelho é uma solicitação às forças de segurança de todo o mundo para localizar e prender provisoriamente uma pessoa até que ela seja extraditada, entregue ou sofra ação judicial semelhante.

Leia mais  Estados norte-americanos pausam reabertura e retomam restrição

O general Qasem Soleimani foi morto em 3 de janeiro em um ataque de drone. Após o ocorrido, Trump garantiu que havia ordenado eliminá-lo, porque Soleimani estaria preparando ataques a diplomatas e militares americanos. (AFP)

Comentários