Exterior

No poder há mais de 33 anos, Hun Sen é reeleito premiê do Camboja

Com este novo mandato de cinco anos, Hun Sen tem caminho livre
O primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen – Cambodia National Assembly/AFP

No poder há mais de 33 anos, o primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen, foi reeleito nesta quinta-feira (6) para sua própria sucessão por um Parlamento, agora de partido único, formado após eleições muito criticadas. “Hoje é um dia histórico para o Camboja”, comemorou Hun Sen, diante dos parlamentares de seu Partido do Povo Cambojano (PPC).

Ele insistiu em que essas legislativas de julho foram “justas e transparentes”, pondo fim às críticas internacionais deflagradas pela detenção por “espionagem” do líder da oposição e da dissolução de seu partido antes das eleições. “Este Parlamento de partido único não reflete a vontade real do povo cambojano”, reagiu a oposição dissolvida, representada pelo Partido Nacional de Resgate do Camboja (CNRP).

Leia mais  ONU verifica recorde de calor no Ártico

Com este novo mandato de cinco anos, Hun Sen tem caminho livre. O ex-Khmer Vermelho, que sempre minimizou seu papel no movimento ultramaoísta, colocou seus três filhos em postos-chave do partido e do Exército. (AFP)

Comentários
Assuntos