Exterior

No poder há mais de 33 anos, Hun Sen é reeleito premiê do Camboja

Com este novo mandato de cinco anos, Hun Sen tem caminho livre
O primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen – Cambodia National Assembly/AFP

No poder há mais de 33 anos, o primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen, foi reeleito nesta quinta-feira (6) para sua própria sucessão por um Parlamento, agora de partido único, formado após eleições muito criticadas. “Hoje é um dia histórico para o Camboja”, comemorou Hun Sen, diante dos parlamentares de seu Partido do Povo Cambojano (PPC).

Ele insistiu em que essas legislativas de julho foram “justas e transparentes”, pondo fim às críticas internacionais deflagradas pela detenção por “espionagem” do líder da oposição e da dissolução de seu partido antes das eleições. “Este Parlamento de partido único não reflete a vontade real do povo cambojano”, reagiu a oposição dissolvida, representada pelo Partido Nacional de Resgate do Camboja (CNRP).

Leia mais  Ataque em Washington deixa 1 morto no Capitólio

Com este novo mandato de cinco anos, Hun Sen tem caminho livre. O ex-Khmer Vermelho, que sempre minimizou seu papel no movimento ultramaoísta, colocou seus três filhos em postos-chave do partido e do Exército. (AFP)

Comentários
Assuntos