Covid-19 Exterior

EUA admitem doação de vacinas no futuro

EUA admitem doação de vacinas no futuro
Crédito da foto: Handout/ Zydus Cadila/ AFP (3/7/2020)

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou ontem que os Estados Unidos estão “engajados” com outros países, inclusive o Brasil, na discussão de uma possível doação de vacinas contra a Covid-19. A assessora reforçou, contudo, que a prioridade do governo Joe Biden é vacinar a população norte-americana.

Segundo ela, não há nenhuma previsão de quando os EUA poderiam doar um possível excedente de imunizantes. Na semana passada, Psaki havia afirmado que os EUA negaram todos os pedidos de doação de vacinas contra o coronavírus feitos por outros países até o momento.

A porta-voz foi questionada, na sexta-feira, 12, sobre o estoque de doses do imunizante da Astrazeneca que os EUA detêm, já que o produto ainda não recebeu autorização para uso emergencial no país. De acordo com a porta-voz, o objetivo é ter “flexibilidade” na vacinação.

Leia mais  Anvisa recebe pedido de uso emergencial de medicamento contra Covid

Nesta segunda-feira, o infectologista Anthony Fauci, principal conselheiro médico de Biden, disse que os EUA devem doar imunizantes à medida que haja um nível excedente de vacinas no país, “o que parece que vai acontecer”. (Estadão Conteúdo)

Comentários