Exterior

Combates intensos são registrados em Cabul após disparos de foguetes

O Afeganistão aguarda a resposta dos talibãs a uma proposta de cessar-fogo de três meses
Vários foguetes foram lançados contra dois bairros da cidade – Foto: Wakil Kohsar/AFP

Combates violentos foram registrados nesta terça-feira (21) em Cabul, depois que vários foguetes atingiram a cidade, no momento em que o governo do Afeganistão aguarda uma resposta oficial dos talibãs à proposta de cessar-fogo apresentada pelo presidente Ashraf Ghani. Ao menos nove foguetes caíram nas proximidades do bairro diplomático de Cabul na madrugada desta terça-feira (21), ao mesmo tempo que as forças de segurança enfrentavam insurgentes na área antiga da capital afegã. Até o momento nenhum grupo reivindicou o ataque.

Um helicóptero militar foi enviado para a área da mesquita de Eidgah, no distrito de Reka Khana, e lançou um foguete contra uma posição dos insurgentes. “Esta manhã um grupo de de terroristas assumiu o controle de um edifício em Reka Khana (área antiga) e lançou vários foguetes contra Cabul”, afirmou o porta-voz do ministério do Interior, Najib Danish. “Duas pessoas ficaram feridas. As forças de segurança estão combatendo os terroristas”, completou.

Leia mais  Congresso será iluminado para lembrar vítimas do Holocausto

Os incidentes começaram às 9H00 locais (2H30 de Brasília), quando vários foguetes foram lançados contra dois bairros da cidade, indicou o porta-voz da polícia de Cabul, Hashmat Stanikzai. “Os criminosos estabeleceram posição atrás da mesquita Eidgah. As forças policiais estão no local. Cercaram o perímetro”, completou, sem divulgar um balanço de vítimas até o momento. O ataque acontece no primeiro dia do Eid al-Adha (Celebração do Sacrifício), a principal festividade muçulmana, e dois dias depois da proposta de cessar-fogo apresentada pelo presidente afegão Ashraf Ghani.

Os moradores da região que faziam as compras para o Eid al-Adha foram obrigados a sair correndo e buscar refúgio. A mesquita de Eidgah fica perto do palácio presidencial. Durante um discurso de Ghani transmitido pelo Facebook foi possível ouvir uma explosão ao fundo. As forças de segurança também foram enviadas para as proximidades do estádio Cabul.

O Afeganistão aguarda a resposta dos talibãs a uma proposta de cessar-fogo de três meses formulada no domingo pelo presidente Ghani. A administração afegã suprimiu “todos os obstáculos” para alcançar a paz, afirmou, ao pedir aos talibãs que “se preparem para discussões de paz baseadas nos valores e princípios islâmicos”. O grupo Estado Islâmico, muito ativo em Cabul, não foi mencionado na proposta de Ashraf Ghani. A proposta do presidente Ghani foi elogiada por Estados Unidos, Otan e pelo Paquistão, país vizinho do Afeganistão, que pediram o fim dos combates.

Comentários