Buscar no Cruzeiro

Buscar

"Coletes amarelos" saem às ruas na França pelo quinto sábado seguido

15 de Dezembro de 2018 às 10:14

Pela manhã, cerca de trinta pessoas foram detidas na região parisiense. Foto: Boris Horvat / AFP

Um mês após o início do movimento, os primeiros "coletes amarelos" convergiam neste sábado (15) à avenida Champs Elysees em Paris, em mais um dia de mobilização nacional, apesar das concessões e apelo à calma do presidente francês Emmanuel Macron.

No Facebook, principal canal de mobilização do movimento, os chamados à manifestação em Paris e em outras cidades francesas  proliferaram nos últimos dias, atingindo milhares de pessoas.

"A última vez viemos aqui por causa dos impostos, desta vez é mais sobre instituições: queremos uma democracia mais direta", diz Jérémy, de 28 anos, que veio de Rennes (oeste) com sua família para "protestar e ser ouvido" na capital.

Pouco antes das 8h30 (6h30 de Brasília), cerca de trinta pessoas foram detidas na região parisiense - 17 delas perto de Paris - muito menos que as 300 presas interpeladas no mesmo horário no último sábado, no âmbito de controles preventivos.

Em Paris, uma concentração está prevista para 14h (11h de Brasília) na praça République, no leste da cidade. Quinze organizações de esquerda convocaram seus militantes.

As autoridades temem novos episódios de violência. A manifestação do último sábado terminou com um número recorde de prisões (quase 2.000), mais de 320 feridos e danos e confrontos em várias cidades, como Paris, Bordeaux e Toulouse (sudoeste). Aproximadamente 136.000 pessoas saíram às ruas para protestar em toda a França. (AFP)