Exterior

Biden tem vantagem de 16 pontos sobre Trump, aponta nova pesquisa

O democrata tem 57% de apoio entre os eleitores, contra 41% do presidente republicano
Joe Biden está na frente de Donald Trump nas intenções de voto nos EUA. Crédito da foto: Jim Watson e Saul Loeb/ AFP (06/10/2020)

A menos de um mês para as eleições de 3 de novembro nos Estados Unidos, o ex-vice-presidente Joe Biden tem uma vantagem de 16 pontos percentuais sobre o presidente Donald Trump nas intenções de voto a nível nacional, segundo uma pesquisa da CNN divulgada nesta terça-feira (6).

O candidato democrata tem 57% de apoio entre os eleitores prováveis, contra 41% do presidente republicano, segundo uma pesquisa nacional realizada pela consultoria SSRS para a CNN.

A pesquisa ouviu 1.001 eleitores prováveis entre 1 e 4 de outubro, depois do primeiro debate presidencial e principalmente depois que Trump anunciou ter sido infectado pela Covid-19. A sondagem tem margem de erro de +/- 3,6 pontos percentuais.

 

Biden, 77 anos, superou com facilidade Trump, 74, em uma série de temas, incluindo gestão da pandemia de Covid-19, acesso a atendimento médico, desigualdade racial, criminalidade e segurança.

Ambos aparecem quase empatados na pergunta sobre quem administraria melhor a economia: 50% responderam Biden e 48% Trump. Um total de 52% dos entrevistados afirmaram ter uma impressão positiva de Biden, enquanto apenas 39% afirmaram o mesmo de Trump.

Para vencer a eleição presidencial nos Estados Unidos não é necessário liderar a nível nacional, e sim vencer nos estados considerados “campos de batalha”, que, em 2020, incluem principalmente Pensilvânia, Michigan, Wisconsin, Flórida, Carolina do Norte e Arizona. Biden tem uma pequena vantagem sobre Trump na maioria dos estados chave.

 

A CNN informou ainda que Biden aumentou o apoio entre as mulheres, com 66% a 32%, e também conseguiu avançar entre os eleitores mais jovens, moderados e independentes.

O debate da semana passada em Cleveland, Ohio, parece ter ajudado Biden, pois 57% dos entrevistados que assistiram o evento na TV afirmaram que o ex-vice-presidente teve um desempenho melhor, contra apenas 26% que preferiram Trump.

Hogan Gidley, assessor da campanha de reeleição de Trump, minimizou a pesquisa da CNN. (AFP) 

Comentários