Esporte

Verstappen é o mais rápido em dia de estreias e tempestade de areia

Pré-temporada da F1 começou nesta sexta-feira (12), no Bahrein
Verstappen e tempestade de areia foram destaque nesta sexta-feira, no início da pré-temporada da F1. Crédito da foto: Mazen MAHDI / AFP

Max Verstappen, da RBR, foi o mais rápido no dia de estreia da pré-temporada da Fórmula 1 de 2021, no Circuito de Sakhir, em Bahrein, nesta sexta-feira (12). Pilotando sua Red Bull RB16, o holandês alcançou 1m30s674 e chegou à liderança da tabela de tempos, em dia de tempestade de areia e problemas na Mercedes.

Completando os três primeiros colocados, ficaram Lando Norris, com mais 0s215, e Esteban Ocon, a 0s472 de Verstappen. Seguiram na sequência: Stroll, Sainz (estreante na Ferrari), Giovinazzi, Ricciardo, Gasly, Tsunoda, Hamilton, Leclerc, Raikkonen, Vettel (estreante na Aston Martin), Nissany, Mazepin, Schumacher e Bottas.

A Mercedes não teve um bom dia: Hamilton terminou em 10º lugar, com 1m32s912, enquanto Bottas completou apenas seis voltas e ficou em último, com 1m36s850. Ele teve problemas na caixa de câmbio.

Leia mais  Capital da América

Na parte da manhã, o destaque ficou com Ricciardo, da McLaren, que foi o mais veloz, com 01min32s203. Por outro lado, três pilotos fizeram suas estreias na F1: Nissany, Mazepin e Schumacher, os dois últimos pela Haas e o primeiro pela Williams.

Neste sábado, carros e pilotos voltam à pista a partir das 4 horas da manhã para o segundo dia de testes. O primeiro treino livre será no dia 26 de março, quando a temporada começa para valer no Bahrein.

Pilotos são vacinados no Bahrein

Apesar da recusa da Fórmula 1 em aceitar a vacina do governo do Bahrein, pilotos e integrantes das equipes aceitaram doses contra a Covid-19 nos últimos dias. O mexicano Sergio Pérez, da Red Bull, e o espanhol Carlos Sainz Jr., da Ferrari, foram alguns deles, segundo admitiram ontem (12).

“A vacina foi oferecida para nós e eu tomei a decisão de aceitar Para mim, quando voltar ao México, não sei quando terei a oportunidade de tomá-la”, disse Pérez, um dos pilotos infectados pelo novo coronavírus durante a temporada passada. “Considerei uma grande oportunidade e obviamente sou grato ao governo do Bahrein por oferecer a vacina para tantas pessoas que viajam pelo mundo”, disse Sainz Jr.

Leia mais  Pesquisador vê ‘bolha’ como única alternativa para volta do Paulistão

Oficialmente, a F1 rejeitou a oferta do governo do Bahrein por considerar que poderia afetar negativamente a imagem da categoria aceitar doses que poderiam ser fornecidas a pessoas de grupos de risco e outras prioridades. Porém, integrantes de equipes como Red Bull, Ferrari e Aston Martin tomaram a vacina nos últimos dias, antes do início dos testes da pré-temporada, em Sakhir. O Bahrein recebe os testes entre até amanhã (14) e, no dia 28, sediará a primeira corrida da temporada 2021.

As doses foram produzidas pela Pfizer/BioNTech. Dias antes, o chefe da Alfa Romeo, Frederic Vasseur, testou positivo para a Covid-19 e não viajou para o Bahrein. Antes dele, seis pilotos foram infectados, nos últimos meses. Além de Pérez, já testaram positivo Lando Norris, Lewis Hamilton, Charles Leclerc, Pierre Gasly e Lance Stroll. (Da Redação com Estadão Conteúdo)

Comentários