Esporte

Uefa suspende árbitro acusado de racismo em jogo do PSG

Partida contra o Basaksehir entrou para a história após jogadores deixarem o gramado
Sebastian Constantin Coltescu durante partida entre PSG e Basaksehir, em dezembro do ano passado. Crédito da foto: FRANCK FIFE / AFP.

A Uefa anunciou nesta segunda-feira (8) a suspensão do árbitro romeno Sebastian Constantin Coltescu até o final desta temporada europeia, em junho. Ele foi acusado de utilizar um termo racista no jogo entre Paris Saint-Germain e Basaksehir, pela fase de grupos da Liga dos Campeões, no Parque dos Príncipes, quando jogadores de ambos os clubes interromperam a partida.

Na ocasião, dia 8 de dezembro, o confronto foi parado aos 13 minutos do primeiro tempo por conta de uma agressão verbal proferido por Coltescu, quarto árbitro, ao camaronês Pierre Webó, ex-atacante e atual auxiliar técnico do time turco.

Depois de vários minutos de paralisação, os jogadores deixaram o gramado em sinal de protesto, um ato sem precedentes. A partida foi retomada no dia seguinte, com um novo trio de arbitragem, e vitória do clube francês por 5 a 1.

Leia mais  Destaques do futebol internacional: Neymar volta, acaba expulso e PSG perde

Coltescu foi afastado por “comportamento impróprio”, assim como o seu compatriota Octavian Sovre, que foi punido com uma “reprimenda”. A Uefa não especificou qual deles usou o termo racista (apenas Coltescu foi inicialmente denunciado por Webó), mas determinou que eles devem participar de um programa educacional até o final de junho, cujo objetivo e conteúdo não foram especificados.

“O Comitê também concorda que os árbitros da Uefa precisam ser treinados adequadamente e especificamente para tomarem melhores decisões na escolha de linguagem e palavras adequadas em competições da Uefa. No contexto internacional, o correto uso de linguagem é essencial para evitar situações como estas”, registrou o órgão da Uefa. “As motivações destas decisões serão anunciadas em breve.”

Webó também foi punido com um jogo de suspensão por “comportamento antidesportivo”, pela forma como reagiu ao insulto. (Da Redação)

Comentários