Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Uefa quer liberar a presença de público na Eurocopa

17 de Março de 2021

Supercopa da Uefa marca volta de torcedores a competições europeias Budapeste será uma das cidades-sede da Eurocopa 2020. Crédito da foto: Reprodução / Facebook / Puskas Arena

A Uefa anunciou nesta quarta-feira (17) que pretende realizar a Eurocopa-2020, a ser disputada entre 11 de junho e 11 de julho, com a presença de público nas arquibancadas. A entidade indicou que apresentará, até o fim de abril, um plano de organização revisto para esta finalidade.

O torneio, adiado do ano passado para este devido à pandemia do coronavírus, prevê doze cidades-sede em doze países, com jogos podendo ser transferidos caso não haja possibilidade da presença de espectadores.

Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, disse, no último domingo (14), que a Eurocopa não seria realizada de arquibancadas vazias. Ele trabalha com quatro opções para cada cidade: estádio cheio, ocupação de 50 a 100% da capacidade de público, ocupação de 20 a 30%, ou sem público.

O órgão que dirige o futebol na Europa deu a cada cidade-sede até 7 de abril para decidir sua opção. As sedes são: Londres, Munique, Roma, Baku, São Petesburgo, Bucareste, Amsterdã, Dublin, Bilbao, Budapeste, Glasgow e Copenhague. (Da Redação)