Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Tite corta Rodrigo Caio e Éder Militão

04 de Novembro de 2020

Tite corta Rodrigo Caio e Éder Militão Diego Carlos, do Sevilla, foi convocado pela primeira vez na carreira. Crédito da foto: Lars Baron / AFP (21/8/2020)

A seleção brasileira tem mais duas mudanças de sua lista de convocação original para as partidas deste mês contra Venezuela e Uruguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Ontem (3) a CBF anunciou que os zagueiros Rodrigo Caio, do Flamengo, e Éder Militão, do Real Madrid, foram cortados, sendo substituídos pelo técnico Tite por Felipe, do Atlético de Madrid, e por Diego Carlos, do Sevilla, este chamado pela primeira vez na carreira.

Rodrigo Caio foi diagnosticado com uma lesão na panturrilha direita, enquanto que Éder Militão testou positivo para a covid-19 - este atuou no final de semana pelo Real Madrid contra o Huesca, pelo Campeonato Espanhol, e foi diagnosticado com a doença nesta segunda-feira. Ambos, segundo a CBF, não terão tempo suficiente de recuperação para a participação nos treinamentos e nos jogos da próxima data Fifa.

Antes, o meia Philippe Coutinho, do Barcelona, e o volante Fabinho, do Liverpool, lesionados, tiveram as suas vagas preenchidas por Lucas Paquetá, hoje no Lyon, e Allan, do Everton.

O Brasil lidera as Eliminatórias com duas vitórias, sobre Bolívia e Peru, e se concentra na segunda-feira, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), para os jogos contra a Venezuela, no Morumbi, em São Paulo, dia 13, e contra o Uruguai, em Montevidéu, quatro dias depois. (Estadão Conteúdo)