Esporte

Tênis vira alternativa para quem quer se exercitar na pandemia

Nos últimos meses, pesquisas vêm apontando o tênis como uma das modalidades com menor chance de contágio
Tênis vira alternativa para quem quer se exercitar na pandemia
Distância entre jogadores é uma das vantagens da modalidade. Crédito da foto: Reprodução / Instagram

Se no circuito profissional as bolinhas ainda não voltaram a quicar, nas quadras de São Paulo as raquetes já estão em ação e passaram a ganhar atenção especial dos atletas amadores.

Considerada uma modalidade “mais segura” na pandemia, segundo estudos e especialistas, o tênis se tornou alternativa para quem vê no esporte a oportunidade de fazer exercícios sem correr maior risco de contaminação pela Covid-19.

Nos últimos meses, pesquisas vêm apontando o tênis como uma das modalidades com menor chance de contágio por conta do distanciamento natural entre os competidores na quadra, pela ausência de aglomeração, tão comum em esportes coletivos, e também por poder ser disputado ao ar livre.

Nos Estados Unidos, a Associação Médica do Texas colocou o tênis como o esporte mais seguro nesta pandemia. A entidade criou uma escala de 1 a 10 para classificar o risco de diversas atividades do cotidiano, como ir a um restaurante ou passear no parque.

O tênis está no nível 2, ao lado de acampar e abastecer o carro, por exemplo. Já academias de musculação estão no nível 8. Futebol e basquete estão no nível 7.

Os autores dos estudos levam em conta que cada atleta manterá os cuidados de higiene e distanciamento social, como o uso de bolinhas individualizadas. A OMS aponta que esportes de menor risco de contágio são aqueles “com distância física” e disputados ao ar livre. (Estadão Conteúdo)

Comentários