São Bento

Um basta nos cartões para evitar que novas ausências ocorram

São Bento tenta diminuir as ausências por suspensão na Série B
Um basta nos cartões
O técnico Doriva cobrou “mais atitude” dos jogadores para aproveitar as oportunidades. Crédito da foto: Emidio Marques

O São Bento sofreu com três ausências na partida contra o Bragantino. O zagueiro Wesley, o atacante Minho e o técnico Doriva cumpriram suspensão automática após serem expulsos do jogo com o CRB-AL, na sexta rodada. Uma experiência que os personagens não querem mais viver.

“Ficar de fora é a pior sensação. Nunca tinha sido expulso, foi a primeira vez. Eu brinquei até com a minha esposa, que prefiro estar dentro de campo, porque de fora você sofre muito mais. Não pode ajudar. É só torcer”, explicou Minho.

Para Doriva, a situação não foi diferente. “Terrível. Muito ruim. Estive no estádio e fiquei na cabine, aí você não pode ter participação direta. E é isso que me fascina, viver essa adrenalina. O peso do treinador estar no campo é diferente. Às vezes, um grito, uma chegada mais junto no intervalo, faz o atleta despertar.”

Leia mais  Marta diz que tirou lições de derrota e que jogo contra Itália é 'vida ou morte'

E a ausência do comandante pode, realmente, ter feito a diferença. O Azulão contou com um jogador a mais em quase todo o jogo — o zagueiro do Bragantino foi expulso aos 11 minutos do primeiro tempo — mas não conseguiu corresponder dentro de campo. Na primeira parte até fez um bom jogo, criou oportunidades de gol, mas na segunda etapa foi dominado pelo Massa Bruta, e saiu derrotado, por 2 a 0.

“Houve cobrança dos atletas, pois achei que poderíamos ser um pouco mais contundentes, ousado mais. A gente sabe da dificuldade da competição. Quando surge uma situação assim, temos que aproveitar”, analisou o treinador, que foi enfático ao dizer que “faltou atitude” para o seu elenco mudar o rumo do jogo.

“Nós temos um time que não é de garotos. Temos de ter a maturidade de fazer a leitura do cenário e, quando desenhado a nosso favor, temos de ser mais contundentes. Então, realmente faltou (atitude), e achei que era o momento oportuno de cobrá-los, porque pode acontecer em outros momentos da competição e temos de saber aproveitar.”

Leia mais  Posto Linc é inaugurado na avenida Camilo Júlio em Sorocaba

Além de uma compreensão melhor das situações do jogo, o elenco sofre com o excesso de cartões. São 22 amarelos e 4 vermelhos em oito jogos. Doriva alerta para um aumento da atenção e do controle para evitar advertências desnecessárias.

“Não podemos tomar tanto cartão. Sabemos que faz parte, é inevitável, já que a competição é muito disputada. Mas temos de ter controle. Principalmente nos jogadores de frente. O Zé Roberto tomou quatro cartões, mas é muito em função do estilo do seu jogo. Mas a gente tem de ter essa moderação para não perdemos jogadores.”

Para a partida contra o Vila Nova-GO, na terça-feira (11), às 19h30, fora de casa, o treinador beneditino já tem uma baixa confirmada: Régis está fora por suspensão. (Zeca Cardoso)

Comentários