fbpx
São Bento

São Bento derrota o Vitória por 2 a 0 e sai da lanterna da Série B

Com gols de Rodolfo e Gérson, Azulão ganha pela primeira vez no returno e deixa última posição
São Bento 2 x 0 Vitória
Guilherme Romão, Zé Roberto e Rodolfo comemoram o primeiro gol do São Bento. Crédito da Foto: Fábio Rogério

Inspirado pelos grandes jogadores da sua história, o São Bento bateu o Vitória, no CIC, por 2 a 0, nesta terça-feira (17). Com os nomes dos principais atletas que vestiram a camisa do Azulão de Sorocaba nas costas, os atletas atuais encerraram uma sequência de quatro jogos sem vitórias.

Os gols, ambos de cabeça, foram de Rodolfo (que homenageava Mickey) e Gérson (Marinho Peres) e levaram o Azulão da lanterna para a 17ª colocação, com 23 pontos.

Leia mais  São Bento enfrenta o Vitória e pede apoio da torcida para melhorar colocação

 

Se na última partida o Bentão sofreu um gol nos minutos iniciais, desta vez a história mudou. Minho, que ostentava o nome de Paraná em sua camisa, cruzou com muita categoria para Rodolfo, o camisa 10 — inspirado por Mickey, o maior ídolo da história do clube sorocabano — abrir o placar.

Após o gol, o Vitória cresceu na partida. Em rápido contra ataque, o lateral-esquerdo Capa cruzou a área, a bola passou por toda a zaga e chegou em Anselmo Ramon, que finalizou na trave.

Neste momento, os baianos jogavam melhor que o São Bento. O clube sorocabano ficava pouco com a bola e ainda tinha problemas na marcação pelas laterais, principalmente pelo lado direito, onde Capa e Wesley faziam as principais jogadas dos visitantes.

Durante o intervalo, parte de uma torcida organizada desceu as escadas da arquibancada para ficar mais próxima das cabines, onde fica o presidente do clube, Márcio Rogério Dias, e fizeram um protesto contra a diretoria.

Com a bola rolando, o Bentão perdeu a oportunidade de ampliar com Rodolfo. Com a trama da jogada entre Dudu Vieira e Zé Roberto, o centroavante beneditino serviu o autor do primeiro gol, mas o meia não conseguiu pegar bem na bola e mandou para fora.

Aos 19 minutos, Rodolfo teve mais uma chance de fazer o seu segundo — e do Azulão. Em cobrança de falta, o camisa 10 bateu com força e obrigou o goleiro Martín Rodríguez a se esticar todo para a fazer a defesa no canto esquerdo baixo.

O São Bento passou a apostar nas finalizações de média distância. O meio campista Paulinho bateu com força de pé direito e tirou tinta da trave da meta dos baianos. Na sequência, o camisa 8 finalizou mais uma vez e obrigou Martín Rodríguez mandar para escanteio.

E na cobrança, o Bentão fez o segundo gol. Na jogada ensaiada de Rodolfo para Marcos Martins, o lateral-direito cruzou na cabeça de Gérson; o zagueiro lembrou Marinho Peres, o grande defensor que dava nome à sua camisa, e testou para o fundo do gol.

No final da partida, o goleiro Renan Rocha operou dois milagres. Como nos melhores tempos de Geninho, camisa 1 do Bentão em 112 jogos, Renan defendeu dois chutes à queima roupa e garantiu os 2 a 0.

Na próxima terça-feira (24), o São Bento encara o Oeste, fora de casa, às 20h30. O Vitória enfrenta o Atlético-GO, no mesmo dia, em Salvador, às 21h30. (Zeca Cardoso)

Ficha técnica

São Bento 2 x 0 Vitória

São Bento – Renan Rocha; Marcos Martins, Gérson, Joílson e Guilherme Romão; Fábio Bahia, Paulinho (Raphael Martinho), Dudu Vieira (Caio Rangel) e Rodolfo; Minho (Vinícius Kiss) e Zé Roberto. Técnico: Milton Mendes

Vitória – Martín Rodríguez; Van, Everton Sena (Zé Ivaldo), Ramon e Capa; Baraka (Jordy), Marciel (Ruy), Léo Gomes; Felipe Garcia, Wesley e Anselmo Ramon. Técnico: Carlos Amadeu

Árbitro – Lucas Paulo Torezin (PR)

Gols – Rodolfo, aos 6 minutos do 1º tempo, e Gérson, aos 28 minutos do 2º tempo (São Bento);

Cartões amarelos – Gérson (São Bento); Wesley e Van (Vitória)o

Público – 1.515 (público pagante)

Renda – R$ 13.050,00

Local – Estádio Walter Ribeiro (CIC)

Comentários