São Bento

Operário empurra o São Bento para o Z4 da Série B

A equipe sorocabana caiu para a 17ª posição do Brasileiro
Operário empurra o Bentão para o Z4
Apesar da fase difícil, o elenco do São Bento pensa grande. Crédito da foto: Emidio Marques

O Operário venceu o duelo regional contra o Londrina, por 2 a 0, sábado (13) à noite, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR), em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com o resultado, deixou a zona de rebaixamento e colocou o São Bento no grupo dos quatro últimos. Felipe Augusto e Marcelo marcaram os gols da partida no primeiro tempo.

Agora com 10 pontos, o Operário subiu para o 15º lugar, e o São Bento caiu uma posição, para a 17ª. O Londrina, por sua vez, saiu do G4, caindo para o quinto lugar, com 16 pontos, mesma pontuação do Botafogo-SP, time que fecha a zona de classificação. Os paulistas, no entanto, levam vantagem no saldo de gols (4 a 0).

Pensando grande

Apesar da fase ruim, o elenco tem afirmado que o São Bento almeja coisas maiores na competição. “Durante a pausa (para a Copa América) nós treinamos bastante, corrigimos alguns defeitos. Temos mais coisas para evoluir, pois existe uma margem de crescimento. Nosso pensamento mira a parte de cima da tabela. Sabemos que o time tem potencial para estar em uma posição melhor”, ressaltou o volante Vinícius Kiss.

Leia mais  Palmeiras arranca empate com o São Paulo no Morumbi pelo Brasileirão

 

O volante anotou um belo gol, que foi o responsável pelo empate contra o Sport, na abertura da rodada. Nas últimas três partidas, Kiss foi titular do meio de campo de Doriva. O gol deu moral para o jogador, que é visto como peça importante no grupo e deve ser mantido no onze inicial.

A próxima partida será contra o Coritiba, um adversário que está acostumado a estar na primeira divisão nacional. Mesmo assim, o elenco entende que existe chance do clube interromper a sequência de resultados negativos. Já são quatro partidas sem vitórias.

“Observamos o último jogo deles contra o Criciúma (derrota por 2 a 1). A gente sabe que é um confronto que está ao nosso alcance (a vitória), como todo os confrontos da Série B. Temos condição de ir até Curitiba e conquistar a vitória”, finalizou Kiss.

Em formação

O rebaixamento no Paulistão, no primeiro semestre, fez com que o grupo fosse reformulado para a sequência da temporada. Os atletas ainda estão se conhecendo dentro de campo, buscando um melhor entrosamento. Até mesmo as lideranças estão se formando. A faixa de capitão já rodou em muito braços, como Régis, Pablo e Guilherme Mattis.

O momento de atacar ou segurar o jogo, às vezes, parece necessitar de uma voz mais ativa dentro de campo. “Para se formar essa unidade, não é simples, não é da noite para o dia. Mas eu vejo jogadores com potencial de liderança. A questão de controlar o ritmo de jogo tem relação com a característica do jogador: alguns aceleram mais o jogo, outros podem reter mais a bola”, explicou Kiss. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO