São Bento

De virada, São Bento perde na estreia do Campeonato Paulista

Placar final foi de 2 a 1 para o Mirassol na primeira rodada
Disputa de bola entre Mirassol e São Bento nesta tarde de sábado (27). Crédito da foto: Rodrigo Corsi/Paulistão.

O São Bento começou o Campeonato Paulista com o pé esquerdo diante do Mirassol neste sábado (27). Apesar de sair na frente do marcador, a equipe levou a virada e perdeu por 2 a 1, no estádio Walter Ribeiro, na estreia do estadual. Com o resultado, o time permanece com zerado, enquanto o adversário assumiu a primeira colocação do grupo D.

Os destaques ficaram por conta de Geovane Itinga, autor do gol do Bentão, e também Daniel Borges e Fabrício, de pênalti, marcadores do time visitante. Além deles, outro aspecto chamou atenção na partida: o VAR apresentou falhas na marcação de um possível pênalti para os visitantes, e o árbitro Matheus Candançan comunicou-se via rádio com os colegas para marcar impedimento no início da jogada, no primeiro tempo. Na etapa complementar, o árbitro de vídeo novamente foi acionado e funcionou, confirmando penalidade para o Mirassol.

O São Bento faz seu próximo compromisso pelo estadual na próxima quinta-feira (4), às 15h, contra o Ituano, no Novelli Júnior, em Itu. Já o Mirassol tem menos tempo, pois recebe o Novorizontino na terça (2), às 19h, no estádio Campos Maia.

Leia mais  São Bento conquista importante ponto em empate amargo com o Santo André

Primeiro gol: Itinga, do Bentão

O Mirassol começou pressionando os donos da casa, e o gramado molhado dificultou bastante as jogadas, mas o São Bento foi para cima com Geovane Itinga, em chute defendido por Muralha. Pouco tempo depois, porém, o camisa 9 não desperdiçou após belo lançamento para estufar as redes, o primeiro gol do Paulistão 2021. Um tento do Mirassol acabou anulado por impedimento em seguida.

Aos 13, falta perigosa na entrada da área para os visitantes, cobrada embaixo da barreira por Cássio Gabriel, para grande defesa de Luiz Daniel. O arqueiro quase foi vencido aos 22, em chutes de Reniê e, no rebote, de Danilo Boza, mas quem chamou a atenção mesmo foi o VAR, que, em sua “estreia”, não tinha imagens e fez o árbitro demorar cerca de seis minutos para marcar correto impedimento no início da jogada, na marcação de um possível pênalti.

Leia mais  Na metade do Paulista, cara de decisão

Já nos acréscimos, o Mirassol, que foi melhor durante toda a primeira etapa, conseguiu chegar ao tento de empate em jogada pela esquerda, cruzada para a área. O campo encharcado atrapalhou a zaga azulina, que furou e não impediu o chute certeiro de Daniel Borges.

Segundo tempo

No retorno do intervalo, o São Bento voltou um pouco mais ligado no jogo, mas deixava espaços para o contra-ataque do Mirassol. Ainda assim, conseguiu manter mais a posse de bola e criar chances, principalmente nas bolas alçadas para a área. Aos 21, Muralha precisou trabalhar após chute cruzado de Ítalo, pela esquerda.

Aos 34, em cobrança de escanteio, Douglas Assis comete falta dentro da área em cima de Pedro Lucas e, após chamada ao VAR, árbitro confirmou a penalidade, convertida por Fabrício. Pouco tempo depois, Ítalo cabeceou e pegou rebote de Muralha, que defendeu novamente.

FICHA TÉCNICA

SÃO BENTO 1 x 2 MIRASSOL

Leia mais  Vitória do Botafogo sobre o Ituano põe o São Bento na degola

Motivo: 1ª rodada do Campeonato Paulista
Local: estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP)
Data e horário: 27 de fevereiro de 2021, às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Matheus Delgado Candançan
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Daniel Paulo Ziolli
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Cartões amarelos: Ernandes, Fabrício e Daniel (Mirassol) e Ruan e Douglas Assis (São Bento)
GOLS: Itinga, aos 6’/1ºT (SÃO BENTO); Daniel Borges, aos 46’/1º T, e Fabrício, de pênalti, aos 35’/2ºT (MIRASSOL)

SÃO BENTO: Luiz Daniel; Diego Tavares, Douglas Assis, Fábio Bahia (Sendeski), Julinho (Italo); Escobar, Allan Dias (Léo Costa), Coutinho (Ruan); Pablo (Kaian), Bruno Leonardo e Geovane Itinga. Técnico: Edson Vieira.

MIRASSOL: Alex Muralha; Daniel Borges, Danilo Boza, Reniê, Ernandes (Vinicius); Oyama (Daniel), Neto Moura (Souza), Rafael Bilu (Fabrício), Moraes, Cássio Gabriel; Pedro Lucas. Técnico: Eduardo Baptista.

Comentários