fbpx
São Bento

À beira do segundo rebaixamento, São Bento faz ‘reflexão’

Marcelo Cordeiro, técnico interino, avalia o iminente 2º rebaixamento do São Bento no ano
Momento de reflexão
Para o técnico Marcelo Cordeiro, “2020 começa agora”. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (7/11/2019)

O São Bento está virtualmente rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro. Matematicamente existem chances para se livrar de mais um descenso na temporada. Com 30 pontos, o Azulão está oito atrás do Figueirense, o primeiro time fora da zona do rebaixamento. Restam ainda três jogos para o final da Série B, com nove pontos em disputa. O Azulão precisa vencer todos os jogos e torcer por tropeços dos adversários em todas as rodadas.

Leia mais  São Bento perde do Paraná e fica virtualmente rebaixado à Série C

 

Na atual situação, o pensamento internamente no clube já é voltado à próxima temporada. Um ano que terá uma queda na arrecadação, já que disputará a Série A2 do Paulista e, provavelmente, a terceira divisão nacional. Olhar para a frente, mas levar como lição o que foi mal feito na atual temporada, que deverá acumular dois rebaixamentos. O técnico interino Marcelo Cordeiro fala em erro de planejamento.

“Montamos um time para o Paulista e para a Série B esse grupo foi remontado. Durante a competição saíram e chegaram outros jogadores. É muito difícil isso dar certo. Infelizmente, aconteceu isso com o São Bento neste ano. Fica a lição, que o clube possa acertar o planejamento para o próximo ano, pois temos condições de fazer um grande 2020, mas começa agora”, analisou Cordeiro.

E existe muita coisa para se trabalhar. A primeira é a busca de um treinador para a próxima temporada e a montagem do elenco. Já foram dispensados nove jogadores do plantel e muitos, que ainda permanecem, têm contratos de empréstimo que se encerram no final do ano. Cordeiro fala em um momento de união, cobrança e reflexão.

“É a hora de união. A gente viu a situação do Paraná, que atravessa um momento financeiro difícil, a torcida compareceu, apoiou o time e eles deram a resposta em campo com a vitória. Esse momento é de cobrança, nós temos que saber lidar com isso, porque faz parte do futebol. (Vamos) Usar esses três jogos finais para refletir o que podemos fazer de melhor para o próximo ano”, refletiu.

A próxima partida do Azulão sorocabano é no CIC, no domingo, às 16h, contra o Brasil de Pelotas. Após jogar contra os gaúchos, enfrentará o Londrina, no dia 21, também em Sorocaba, às 19h15. O encerramento da Série B para os sorocabanos será no dia 30, às 16h30, contra o América-MG, em Belo Horizonte. (Zeca Cardoso)

Comentários