Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Santos e Boca tentam chegar à decisão

12 de Janeiro de 2021

Com John de fora após contrair Covid-19, João Paulo deve ser titular hoje. Crédito da foto: Ivan Storti / Santos FC (12/1/2021)

De candidato ao rebaixamento no início do Brasileirão a protagonista do futebol continental. O Santos pode concluir hoje (13) essa transformação, às 19h15, na Vila Belmiro, contra o Boca Juniors, no segundo jogo das semifinais da Copa Libertadores. Avançando, se classificará para a quinta decisão do torneio, e primeira desde 2011, quando foi campeão pela terceira vez. E teria em 30 de janeiro, no Maracanã, a chance de se tornar o único brasileiro tetracampeão.

Mas terá um duro desafio para isso. Afinal, após o 0 a 0 na Bombonera, precisa superar uma time que sofreu apenas três gols na competição e que tem se destacado nesta edição por sua força como visitante, com seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Qualquer igualdade com gols classifica o Boca, seis vezes campeão da Libertadores e em busca da sua 12ª decisão, tendo sido a última em 2018. E duas delas diante do Santos, que se deu melhor em 1963 e levou o troco em 2003. Agora, o time quer ficar a um passo de igualar o recorde de títulos do Independiente.

Eliminado nas quartas de final do Paulistão, nas oitavas da Copa do Brasil e em oitavo lugar no Brasileirão, o Santos tem a Libertadores como esperança de voltar a ser campeão nesta temporada (sua última conquista foi o Estadual de 2016). A ida à final da América premiaria o trabalho do técnico Cuca de unir o elenco em torno da briga pelo título da competição.

Nos últimos meses, o Santos sofreu com grave crise financeira, teve o então presidente José Carlos Peres afastado por impeachment, foi proibido de contratar por dívidas e teve de se esforçar para não perder os zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres antes de encarar o Boca Juniors.

O clube tem priorizado a Libertadores nas últimas semanas, tanto que escalou os reservas no domingo, no clássico contra o São Paulo. Há duas exceções: o goleiro João Paulo, que assumiu a titularidade após John contrair o coronavírus, e a principal dúvida de Cuca. Tanto Sandry como Lucas Braga, que foi titular na Bombonera, começaram jogando no fim de semana e agora disputam uma vaga no time.

No Boca, o técnico Miguel Ángel Russo, último treinador campeão da Libertadores pelo clube, em 2007, terá elenco completo com o retorno do colombiano Jorman Campuzano. Eduardo Salvio deve ser sacado do meio-campo. (Leandro Silveira - Estadão Conteúdo)

Santos x Boca Juniors

Santos - João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Soteldo; Marinho, Kaio Jorge e Lucas Braga. Técnico: Cuca

Boca Juniors - Esteban Andrada; Leonardo Jara, Lisandro López, Carlos Izquierdoz e Frank Fabra; Nicolás Capaldo, Jorman Campuzano (Eduardo Salvio) e Diego Gonzalez; Carlos Tévez, Sebastián Villa e Franco Soldano.

Técnico: Miguel Ángel Russo

Árbitro - Wilmar Roldán (Fifa/Colômbia)

Horário - 19h15

Local - Vila Belmiro, em Santos (SP)