Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Renato Gaúcho não é mais técnico do Grêmio

15 de Abril de 2021

Treinador estava há quase cinco anos em sua terceira passagem pelo clube. Crédito da foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato Gaúcho não é mais técnico do Grêmio. Ele e a diretoria entraram em acordo, conforme nota publicada (leia abaixo), após a eliminação do clube na terceira fase da Libertadores ontem (14), em nova derrota para o Independiente del Valle por 2 a 1 (4 a 2 no agregado).

É o fim de uma era, já que o treinador, o mais longevo entre os técnicos do Campeonato Brasileiro Série A, comandava o Tricolor Gaúcho desde 2016 - foram quatro anos e sete meses nesta passagem. De lá para cá, foram sete títulos: Copa do Brasil (2016), Libertadores (2017), Recopa Sul-Americana (2018), três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019).

Ele não esteve à beira do gramado nas partidas de ida e volta contra o del Valle porque testou positivo para Covid-19 e cumpria quarentena. Além de Gaúcho, Alexandre Mendes e Victor Hugo Signorelli também deixam o clube, por isso, Thiago Gomes, treinador de transição, será o comandante do time contra o Caxias nesta sexta (16), pelo Gauchão.

Renato Gaúcho, que ganhou um busto por conta do título da Libertadores de 2017, soma 308 jogos disputados, com 161 vitórias, 82 empates e 65 derrotas -  nos clássicos contra o arquirrival Internacional, seu aproveitamento também foi elevado (9V, 8E e 3D).

Confira abaixo o comunicado confirmando o desligamento:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense comunica o desligamento de Renato Portaluppi, em comum acordo com a direção, do comando técnico do Clube. O Grêmio agradece o profissional pela sua dedicação, sua passagem vitoriosa com conquistas importantes, lealdade à instituição e por ter sido o técnico mais longevo no comando da casamata gremista. Ao lado do Grêmio, o ídolo Renato Portaluppi alcançou um patamar raro entre técnicos brasileiros. O herói do Mundial de 1983 tornou-se o primeiro brasileiro a ser campeão da Libertadores como jogador e treinador, devolveu o Clube ao caminho das glórias e reconquistou a hegemonia estadual. Também deixam a Comissão Técnica, os auxiliares Alexandre Mendes e Victor Hugo Signorelli.

Depois de quatro anos e sete meses, Renato deixa o Grêmio com os títulos da Copa do Brasil em 2016, Libertadores da América em 2017, Recopa Sul-Americana em 2018 e os títulos do Campeonato Gaúcho em 2018, 19 e 20 e da Recopa Gaúcha em 2019.

O Grêmio deseja êxito na continuidade da carreira de Renato Portaluppi e mantém suas portas sempre abertas ao profissional.

O treinador da transição, Thiago Gomes, assume provisoriamente o comando da equipe