Esporte

Palmeiras faz 3 a 0 no River e fica perto da final da Libertadores

O Palmeiras apostou em um trio de garotos revelados em suas categorias de base para montar um meio de campo veloz
Palmeiras faz 3 a 0 no River e fica perto da final da Libertadores
Atacante Rony abriu a porteira ao marcar o primeiro dos três gols palmeirenses na Argentina. Crédito da foto: Juan Ignácio Roncoroni / AFP (5/1/2021)

O Palmeiras está muito perto de garantir sua presença na finalíssima da Copa Libertadores, marcada para 30 de janeiro, no Maracanã. Nesta terça-feira (5), em Avellaneda, o Verdão mostrou frieza típica dos grandes times e venceu o poderoso River Plate por 3 a 0, executando o plano de jogo proposto pelo técnico Abel Ferreira de forma irrepreensível.

O Palmeiras apostou em um trio de garotos revelados em suas categorias de base para montar um meio de campo veloz e com grande potencial de marcação, sem deixar espaço para as rápidas trocas de passes dos habilidosos meias do River. Danilo, Patrick de Paula e Gabriel Menino ajudavam na formação de uma sólida linha defensiva na hora da marcação e, aos poucos, foram desafogando o time em momentos cruciais.

O River assustou no começo. No primeiro minuto, o colombiano Borré girou em cima da defesa e bateu por cima. Aos cinco, Carrascal chutou e Weverton fez excelente defesa. Aos 20, Borré apareceu de novo, recebendo cruzamento no meio dos zagueiros, mas não alcançou. O Verdão não perdeu a cabeça e, aos 28, na primeira jogada efetiva de ataque, abriu o placar. Gabriel Menino cruzou para Luiz Adriano, o goleiro Armani tentou interceptar, afastou errado e a bola sobrou para Rony. Da entrada da área, ele bateu forte, de peito de pé, e fez o primeiro.

Leia mais  Verdão fica no prejuízo com a saída de Guerra

Gustavo Scarpa fez lindo gol, anulado por centímetros de um impedimento de Luiz Adriano. O River voltou a apertar no fim e, aos 43, Nacho Fernández acertou o travessão em cobrança de falta.

O plano palmeirense de explorar a velocidade no contra-ataque surtiu resultado no segundo tempo. No primeiro minuto, Luiz Adriano girou em cima de Rojas, partiu sozinho e tocou na saída de Armani para ampliar o marcador. O gol irritou muito os jogadores do River Plate, que passaram a errar passes e a demonstrar nervosismo. Aos 14’, Gabriel Menino recebeu passe na intermediária e dominou com categoria. Carrascal chegou atrasado na marcação e deu um pontapé no brasileiro, recebendo cartão vermelho direto. Na cobrança de falta, Gabriel Menino cruzou na cabeça de Matías Viña, que desviou e marcou o terceiro gol.

Leia mais  Santos e Boca tentam chegar à decisão

O Palmeiras ainda poderia ter aumentado o placar, já que o goleiro Armani fez mais duas boas defesas. Na terça-feira, terá grande chance de voltar à decisão da Libertadores. Para isso, pode perder por até dois gols de diferença. (Glauco de Pierri – Estadão Conteúdo)

River Plate 0 x 3 Palmeiras

River Plate – Armani; Montiel, Rojas, Pinola e Casco (Girotti); Pérez (Díaz), Fernández (Álvarez), De La Cruz e Carrascal; Suárez (Ponzio) e Borré. Técnico: Marcelo Gallardo.

Palmeiras – Weverton; Marcos Rocha, Empereur, Gustavo Gómez e Viña; Danilo (Zé Rafael), Patrick de Paula (Emerson) e Gabriel Menino; Rony (Breno Lopes), Luiz Adriano (Willian) e Scarpa (Raphael Veiga). Técnico: Abel Ferreira

Gols – Rony, aos 28 minutos do 1º tempo; Luiz Adriano, a 1, e Viña, aos 16 minutos do 2º tempo

Árbitro – Leodán González (Uruguai)

Cartões amarelos – Gustavo Gómez, Patrick de Paula, Danilo, Ponzio, Emerson e De La Cruz

Leia mais  Rally Dakar tem acidente e argentino lidera nas motos

Cartão vermelho – Carrascal

Local – Estádio Libertadores de America, em Avellaneda (Argentina)

Comentários