Esporte

Palmeiras atropela o Corinthians e segue vivo na briga pelo título

Enquanto o Palmeiras, bem armado, jogou um futebol eficiente, o Corinthians lembrou aquele time do início do campeonato
Luiz Adriano marcou duas vezes na goleada alviverde por 4 a 0, ontem, no Allianz Parque. Crédito da foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras (18/1/2021)

O Palmeiras deu um banho de bola no Corinthians ontem (18), em clássico atrasado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro e disputado no Allianz Parque. Goleou por 4 a 0 — e poderia ter feito mais –, acabou com a invencibilidade de sete jogos do rival, interrompeu sua recuperação na competição e se manteve briga na briga pelo título. Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Enquanto o Palmeiras, bem armado, jogou um futebol eficiente, objetivo e competitivo, o Corinthians lembrou aquele time do início do campeonato. Desarrumado, com falhas incríveis na defesa, meio de campo inoperante e disperso, foi facilmente engolido.

O início do dérbi, apesar do forte temporal, foi agradável. Nos primeiros dez minutos, foram criadas duas chances de cada lado. Com marcação adiantada e mais adaptado ao gramado sintético, que molhado fica ainda mais rápido, o Palmeiras passou a ter um pouco mais de volume de jogo, fazendo Cássio trabalhar bastante. Já o Corinthians apostava na ligação direta.

Leia mais  R$ 5 mi ao campeão e estádios vazios

O jogo estava equilibrado mas, aos 33 minutos o Corinthians deu um vacilo na marcação que custou caro. Willian — o melhor do time na etapa — se livrou fácil de Gabriel, girou e encontrou Raphael Veiga penetrando livre na área: o meia dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo de Cássio, comemorando o gol em seu 100º jogo pelo Verdão.

Luiz Adriano perdeu chance sem goleiro, na pequena área, ao ser travado por Fagner. Quatro minutos depois, não perdoou. Com a defesa do Corinthians marcando em linha, Willian recebeu de Zé Rafael, entrou livre e tocou para Luiz Adriano completar. Após verificação do VAR atestar que a posição de Willian era legal, o segundo gol palmeirense foi confirmado.

Uma cena de pastelão aos 20 segundos da etapa final — Cássio chutou a bola no corpo de Jemerson e ela quase entrou — mostrou que a noite não era mesmo do Corinthians. Aos 3 minutos, o Palmeiras definiu de vez o clássico. Raphael Veiga chutou de fora da área, fez seu segundo no jogo e o 25.º com a camisa do alviverde. O Corinthians até tentou reagir, mas o massacre continuou. Aos 20, Gabriel falhou no recuo e Luiz Adriano levou a melhor sobre Cássio: 4 a 0.

Aos 31, Gabriel foi expulso por agredir Danilo. O Palmeiras passou a poupar jogadores. Estava satisfeito. Mas poderia até ter ampliado, tal a superioridade sobre o rival. Aliás, Breno Lopes marcou, mas estava impedido. Nada que fizesse falta. (Almir Leite – Estadão Conteúdo)

Leia mais  Atlético-MG anuncia retorno de Cuca e se posiciona sobre caso de violência sexual

PALMEIRAS 4 x 0 CORINTHIANS

Palmeiras – Weverton; Mayke, Luan (Emerson Santos), Kuscevic e Viña (Gustavo Scarpa); Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga (Pedro Acácio); Luiz Adriano (Rony) e Willian (Breno Lopes). Técnico: Abel Ferreira
Corinthians – Cássio; Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo (Ramiro), Mateus Vital (Léo Natel), Cazares (Everaldo) e Gustavo Silva (Xavier); Jô. Técnico: Vagner Mancini
Gols – Raphael Veiga, aos 33, Luiz Adriano, aos 44 minutos do 1º tempo; Raphael Veiga, aos 2, Luiz Adriano, aos 20 minutos do 2º tempo
Árbitro – Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos – Viña, Danilo, Gustavo Silva, Xavier e Gil
Cartão vermelho – Gabriel.
Local – Allianz Parque, em São Paulo

Comentários